Economia da Alemanha fraqueja no 1º trimestre com aumento da poupança

A maior potência econômica da Europa contraiu 1,8% em relação ao 4º trimestre de 2020 e 3,1% na comparação anual.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Westend61 / GettyImages
Westend61 / GettyImages

A Alemanha, maior economia da Europa, contraiu 1,8% em relação trimestre anterior

Acessibilidade


A economia da Alemanha encolheu mais do que o esperado no primeiro trimestre uma vez que as restrições relacionadas ao coronavírus levaram as famílias a colocar mais dinheiro do que nunca na poupança, mostraram dados hoje (25).

A maior economia da Europa contraiu 1,8% em relação ao trimestre anterior e 3,1% na comparação anual, disse a Agência Federal de Estatísticas. As expectativas em pesquisa da Reuters eram respectivamente de quedas de 1,7% e 3,0%, e as leituras foram significativamente mais fracas do que a média da zona do euro.

LEIA MAIS: G7 está próximo de um acordo sobre tributação das maiores empresas do mundo

A renda disponível para as famílias alemãs aumentaram ligeiramente uma vez que o governo injetou bilhões de euros em esquemas de proteção ao emprego e auxílios em dinheiro. Mas as contenções ligadas às medidas para restringir a pandemia também dificultaram os gastos.

“A queda no consumo é colossal”, disse o economista do VP Bank Group Thomas Gitzel.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os gastos das famílias recuaram 5,4% na comparação trimestral, enquanto a taxa de poupança subiu a um recorde de 23,2%.

Os investimentos das empresas em maquinário e equipamentos caiu ligeiramente, embora a atividade de construção tenha subido.

O dado trimestral do PIB da Alemanha se compara com uma média da zona do euro de queda de 0,6%. Na França houve crescimento de 0,4%, enquanto a economia dos Estados Unidos — cujo programa de vacinação tem avançado mais rapidamente — cresceu 1,6%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: