Havan pede registro de companhia aberta, em caminho para retomada de IPO

Bruno Domingos/Reuters
Bruno Domingos/Reuters

Os investidores não aceitaram avaliar a companhia em cerca de R$ 100 bilhões, como pretendia o empresário Luciano Hang

A varejista Havan pediu hoje (12) o registro de companhia aberta, possivelmente voltando aos planos de um IPO (Oferta Inicial de Ações, da sigla em inglês) que foi suspensa em outubro.

O empresário Luciano Hang, notório apoiador do presidente Jair Bolsonaro, planejava vender uma fatia da icônica cadeia de lojas que têm na fachada réplicas da Estátua da Liberdade, e buscar recursos para financiar aberturas de centros de distribuição e novas lojas, além de investimentos em tecnologia e reforço no capital de giro.

LEIA MAIS: Volatilidade e onda de IPOs levanta lucro da B3 no 1º trimestre

No entanto, desistiu de levar adiante a operação, porque investidores não aceitaram avaliar a companhia em cerca de R$ 100 bilhões, como pretendia o empresário.

Desta vez, porém, o pedido de registro de companhia aberta não veio imediatamente acompanhado de uma solicitação para realizar uma oferta de ações, o que indica que a Havan preferiu esperar o melhor momento do mercado para a operação. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).