PIB final da França no 1º trimestre é revisado e país entra em recessão

Sarah Meyssonnier/Reuters
Sarah Meyssonnier/Reuters

Economia da França contraiu 0,1%, principalmente por desempenho mais fraco do setor de construção e menores gastos pelas famílias francesas

A economia da França contraiu 0,1% no primeiro trimestre de 2021, mostraram dados oficiais revisados hoje (28), entrando em recessão conforme luta para se recuperar da crise provocada pela pandemia.

A forte e incomum revisão para baixo ante uma estimativa inicial de expansão de 0,4% entre janeiro e março reflete um desempenho mais fraco do que o esperado no setor de construção. O resultado marcou o segundo trimestre seguido de contração depois que a economia francesa encolheu 1,5% nos últimos três meses de 2020.

LEIA MAIS: Alemanha, França e Holanda querem mais voz sobre aquisições feitas por gigantes da internet

O dado revisado pela agência de estatísticas INSEE destaca os desafios que os governos enfrentam para responder à pandemia de coronavírus.

Em mais sinais de dificuldades, os gastos das famílias, motor da atividade econômica da França, caíram 8,3% em abril, no início do segundo trimestre, depois de o presidente Emmanuel Macron ter ordenado um terceiro lockdown nacional devido à Covid-19.

A renda real disponível das famílias recuou 1,0% no primeiro trimestre, enquanto a taxa de poupança caiu a 21,8% de 22,7% no final de 2020.

As restrições devido à Covid-19 estão sendo agora levantadas na França. O ministro das Finanças, Bruno Le Maire manteve ontem (27) sua estimativa de crescimento de 5% para 2021 e disse que a crise “está ficando para trás, embora tenhamos que manter a cautela”. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).