Tom Brady e Gisele Bündchen firmam parceria com exchange de criptomoedas nos Estados Unidos

Brady atuará como embaixador da FTX e Gisele será consultora de Iniciativas Ambientais e Sociais

Emily Mason
Compartilhe esta publicação:
James Devaney/Getty Images
James Devaney/Getty Images

O acordo inclui ainda uma participação acionária ao casal e o recebimento de criptomoedas como parte do negócio

Acessibilidade


O heptacampeão campeão do Super Bowl, Tom Brady, e a supermodelo, Gisele Bündchen, firmaram uma parceria com a exchange de criptomoedas FTX, tornando-se dois dos representantes mais conhecidos do setor. Como parte do negócio, Brady atuará como embaixador da FTX, enquanto Bündchen se juntará à equipe da exchange como consultora de Iniciativas Ambientais e Sociais.

O acordo inclui ainda uma participação acionária ao casal e o recebimento de criptomoedas como parte do negócio. Além disso, a dupla se comprometeu a fornecer contribuições anuais de vários milhões de dólares para instituições de caridade, que serão alocados por Gisele em colaboração com a FTX. Ela também irá trabalhar com a equipe para reduzir a pegada de carbono da FTX, promover equidade e diversidade nos negócios, de acordo com o anúncio.

LEIA MAIS: Crash das criptos: como o ethereum pode ultrapassar o bitcoin

“É um momento incrivelmente emocionante para o mundo das criptomoedas. Sam e a equipe revolucionária da FTX continuam a abrir meus olhos para possibilidades infinitas”, disse Brady.

A FTX foi fundada em 2017 por Sam Bankman-Fried, cujo patrimônio líquido é avaliado atualmente em US$ 8,3 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Esta não é a primeira vez que celebridades e atletas tentam capitalizar através de parcerias no mundo das criptomoedas, o que nem sempre tem funcionado bem. No apogeu das ICOs (Ofertas Iniciais de Moedas, em tradução para o português) em 2017, figuras públicas como o boxeador Floyd Mayweather e o rapper DJ Khaled, se envolveram no universo das criptos. Em 2018, eles foram acusados ​​pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) por não divulgarem os pagamentos recebidos pela publicidade dos tokens.

Celebridades do esporte como o tight-end do Tampa Bay Buccaneers, Rob Gronkowski, e o ex-quarterback do Kansas City Chiefs, Patrick Mahomes, lançaram suas próprias coleções de NFTs. Em abril, Brady anunciou sua intenção de lançar o Autograph no mercado NFT, que ainda aguarda um lançamento oficial.

Com a parceria, a FTX está aprofundando sua própria lista de jogadores de futebol americano. A exchange adquiriu no último ano o aplicativo Blockfolio, que faz rastreamento de portfólios de criptomoedas, por US$ 150 milhões e, posteriormente, trouxe o quarterback do Jacksonville Jaguars, Trevor Lawrence, como porta-voz.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: