MicroStrategy, maior investidor corporativo em bitcoins, compra mais US$ 177 milhões da criptomoeda

O capital da companhia alocado na moeda digital agora vale mais de US$ 5,4 bilhões.

Jonathan Ponciano
Compartilhe esta publicação:
peshkov/GettyImages
peshkov/GettyImages

As ações da empresa norte-americana MicroStrategy subiram mais de 370% nos últimos 12 meses no exterior

Acessibilidade


A empresa de análise de dados MicroStrategy, que possui mais bitcoins do que qualquer outra corporação, anunciou outro grande investimento na maior criptomoeda do mundo na manhã de hoje (24) com a compra de aproximadamente 3.907 bitcoins por cerca de US$ 177 milhões ou US$ 45.294 por moeda, entre 1º de julho e 23 de agosto.

Com o anúncio, a companhia norte-americana com sede na Virgínia dobra a sua aposta na criptomoeda num momento em que o mercado ainda se recupera de perdas profundas neste ano.

A MicroStrategy, comandada pelo bilionário Michael Saylor, afirma possuir atualmente cerca de 108.992 bitcoins, comprados por pouco mais de US$ 2,9 bilhões, ou um preço médio de US$ 26.769 para cada token.

Com os preços do bitcoin flutuando em torno de US$ 49 mil nesta manhã no exterior, o investimento da MicroStrategy vale mais de US$ 5,4 bilhões, com valorização de 7% na semana passada e de quase 30% no último mês.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa usou os recursos arrecadados em uma venda de ações em junho – com captação de quase US$ 180 milhões – para comprar mais bitcoins neste trimestre. Muitos de seus investimentos anteriores foram financiados com dívidas.

As ações da MicroStrategy, que tendem a ser tão voláteis como os preços do bitcoin, recuaram 2,7% às 13h31, horário de Brasília, negociadas a US$ 698 em Nova York. Em uma semana, no entanto, acumulam ganhos de quase 6%. Já nos últimos 12 meses, a valorização é de 376%.

Embora o valor alocado em criptomoedas tenha aumentado, a empresa registrou a maior perda trimestral desde sua fundação no segundo trimestre, com prejuízo de quase US$ 300 milhões, o resultado da queda de quase 40% na cotação do bitcoin no mesmo período.

Em fevereiro, Michael Saylor, cuja fortuna é estimada pela Forbes em aproximadamente US$ 2,5 bilhões, disse que o investimento crescente da empresa “reafirma a crença de que o bitcoin, como criptomoeda mais adotada no mundo, pode servir como uma reserva confiável de valor.” Desde então, ele dobrou esse compromisso – várias vezes. Depois de registrar prejuízo no último trimestre, Saylor elogiou a oferta de dívida bem-sucedida de sua companhia em junho, que originou mais US$ 489 milhões em compras de bitcoins pela empresa. O fundador da companhia afirma que pretende continuar aplicando capital adicional na criptomoeda.

Em um sinal de crescente entusiasmo dos investidores em torno do bitcoin, os fundos de criptomoedas quebraram uma sequência de perdas de seis semanas e registraram US$ 21 milhões em entradas líquidas na semana passada, de acordo com o relatório semanal de fundos da empresa de criptoativos CoinShares.

A MicroStrategy possui mais bitcoins do que qualquer empresa de capital aberto. A gestora de investimentos Grayscale possui em fundos 654.885 tokens, avaliados em mais de US$ 32 bilhões atualmente.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: