Minério de ferro cai diante de perspectiva de demanda da China

O contrato mais negociado na Bolsa de Commodities de Dalian encerrou as negociações com queda de 2%.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

O contrato mais negociado na Bolsa de Commodities de Dalian encerrou as negociações com queda de 2%

Acessibilidade


Os contratos futuros do minério de ferro caíram hoje (12), com a referência de Dalian pairando em torno de uma mínima de mais de quatro meses, atingida no início desta semana, devido a preocupações com os controles da produção de aço na China e sinais de desaceleração econômica no maior consumidor de metal do mundo.

O minério de ferro mais negociado na Bolsa de Commodities de Dalian da China encerrou as negociações em baixa 2%, a 839 iuanes (US$ 129,57) a tonelada, retomando sua tendência de queda após um ganho de 1,9% na sessão anterior.

O contrato mais ativo para setembro do ingrediente siderúrgico na Bolsa de Cingapura caiu até 3%, para 158,90 dólares a tonelada.

A China, que responde por mais da metade da produção mundial de aço, está tentando limitar sua produção anual a não mais do que o volume de 2020, de modo a cortar os níveis de emissão, mas as restrições impostas às usinas provavelmente serão estendidas para além deste ano.

As autoridades do centro de produção de aço da cidade de Tangshan, na província de Hebei, emitiram um plano de controle de qualidade do ar para as Olimpíadas de Inverno de Pequim em fevereiro, impondo padrões de emissões ultrabaixas nos setores de aço e energia até março.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O vergalhão de aço para construção na Bolsa de Futuros de Xangai caiu 0,2%, enquanto a bobina a quente caiu 0,9%. Por sim, o carvão metalúrgico Dalian caiu 0,6% e o coque perdeu 0,2%. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: