Produção de petróleo do país cai 1,6% em agosto ante julho

No período, o total produzido no Brasil somou 2,997 milhões de bpd.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Em agosto, o total de petróleo produzido no país somou 2,997 milhões de bpd

Acessibilidade


A produção de petróleo do Brasil recuou 1,6% em agosto ante julho, quanto o país teve o maior volume desde agosto de 2020, apontaram dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

No mês passado, o total produzido no país somou 2,997 milhões de bpd (barris por dia), também uma queda de 2,8% ante agosto do ano passado, quando somou 3,084 milhões de bpd.

LEIA TAMBÉM: Petrobras convoca processo para acesso excepcional a terminal de GNL de Pecém

A produção de gás em agosto, por sua vez, recuou 1,8% ante o recorde histórico atingido em julho e caiu 2,3% na comparação com um ano antes, para 136,594 milhões de m³/d (metros cúbicos por dia).

Somando a produção de petróleo e gás, o Brasil produziu 3,856 milhões de boe/d (barris de óleo equivalente por dia), queda de 1,6% na comparação com julho e recuo de 1,7% versus agosto do ano passado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A agência não informou imediatamente os motivos para o avanço da produção, após pedido de comentários.

A Petrobras, maior produtora do país, respondeu por 2,19 milhões de bpd de petróleo, queda de 4,9% ante agosto de 2020. Na comparação com julho, a estatal bombeou 1,9% menos.

A companhia produziu 98,237 milhões de m³/d de gás natural, recuo de 3,7 na comparação com o mesmo mês do ano passado. Ante julho, a queda foi de 2,1%.

Já a produção da anglo-holandesa Shell, segunda maior produtora do Brasil e importante sócia da Petrobras no pré-sal, somou 369.507 bpd de petróleo em agosto, queda de 2% ante um ano antes, e 15,358 milhões de m³/d de gás natural, recuo de 1,2% na mesma comparação. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: