Ibovespa abre em alta na expectativa de decisões fiscais

Dólar cai após novo acordo comercial entre EUA e China.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta na abertura do pregão de hoje (17), com ganhos de 0,28%, a 104.669 pontos perto das 10 horas, horário de Brasília. O mercado doméstico repercute o último dia de balanços corporativos do 3º trimestre e continua de olho nas decisões fiscais de Brasília. No cenário internacional, novo acordo entre Estados Unidos e China dita o ritmo do dia, além da preocupação com a inflação. O dólar cai 0,38% ante o real no mesmo horário, a R$ 5,4781 na venda.

Na manhã de hoje, a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia piorou suas projeções oficiais para a inflação e para a economia tanto em 2021 quanto em 2022, embora tenha seguido mais otimista que o mercado. Agora, a estimativa é de alta no Produto Interno Bruto (PIB) de 5,1% este ano, contra 5,3% antes. Para o ano que vem a projeção passou a 2,1%, ante 2,5% previstos em setembro.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A estimativa da equipe econômica para a inflação medida pelo IPCA chegou a 9,7% em 2021, contra 7,9% antes, e 4,70% em 2022, ante 3,75% no boletim anterior, de setembro. O centro da meta de inflação é de 3,75% neste ano e 3,5% no próximo, nos dois casos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Agentes de mercado, por sua vez, são mais pessimistas e preveem PIB de 4,88% este ano e de 0,93% para o ano que vem. Em relação à inflação, as expectativas são de alta de 9,77% e 4,79%, respectivamente, conforme pesquisa Focus mais recente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mercados internacionais

No mercado internacional, os Estados Unidos e o Japão anunciaram hoje uma nova parceria comercial para impulsionar a cooperação em questões de trabalho, meio ambiente e comércio digital, com ênfase nas “preocupações com terceiros países”, uma referência às políticas econômicas da China.

A representante de Comércio dos EUA, Katherine Tai, que está em Tóquio para se encontrar com novos ministros do governo japonês, disse que as reuniões iniciais da Parceria de Comércio EUA-Japão acontecerão no início de 2022 e contarão com encontros periódicos regulares.

Nos Estados Unidos, os investidores continuam repercutindo os dados divulgados na terça que indicaram alta de 1,7% nas vendas no varejo em outubro. As varejistas Home Depot e Walmart divulgaram resultados fortes no terceiro trimestre.

Na Ásia, as ações da China fecharam em alta nesta quarta-feira, lideradas pelos papéis de metais não ferrosos e de nova energia.

O Hang Seng, de Hong Kong, desvalorizou 0,25%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em baixa de 0,52%. Já na China continental, o índice Shanghai ganhou 0,05%; e no Japão, o índice Nikkei recuou 0,40%.

Na Europa, a inflação da zona do euro saltou para mais do que o dobro da meta do Banco Central Europeu (BCE) em outubro, informou a agência de estatísticas da União Europeia, com mais da metade do avanço causado pelo aumento nos preços da energia.

A Eurostat informou que a inflação nos 19 países que usam o euro foi de 0,8% em outubro sobre o mês anterior, alcançando 4,1% na base anual, em linha com estimativa anterior do órgão.

O BCE quer manter a inflação em 2% no médio prazo e disse que o aumento dos preços é temporário. O banco espera que a alta dos preços desacelere durante 2022, mas admitiu que esse processo será mais demorado do que o inicialmente esperado.

Ao mesmo tempo, o mercado imobiliário da zona do euro está esquentando, o que aumenta as chances de uma correção nos segmentos residencial e comercial, disse o BCE em um relatório de estabilidade nesta quarta-feira.

Com as famílias acumulando economias durante a pandemia e cada vez mais trabalhando de casa, a demanda por imóveis está aumentando, levando a taxa do aumento dos preços das moradias para mais de 7%, o ritmo mais rápido desde 2005.

“Os riscos de correções de preços no médio prazo aumentaram substancialmente em meio às estimativas crescentes de supervalorização dos preços das casas”, disse o BCE em relatório de estabilidade semestral.

Por lá, as bolsas operam em leve queda. O Stoxx 600 ganhava 0,12%; na Alemanha, o DAX avança 0,14%; o CAC 40 em alta de 0,09% na França; na Itália, o FTSE MIB sobe 0,02%; enquanto o FTSE 100 tem desvalorização de 0,30% no Reino Unido.

Commodities

Os contratos futuros do minério de ferro da China caíram pela quarta sessão consecutiva nesta quarta-feira, com os estoques portuários da matéria-prima siderúrgica crescendo para o nível mais alto em 31 meses, em parte devido ao colapso da demanda na maior produtora de aço do mundo.

O minério de ferro mais negociado para entrega em janeiro na Bolsa de Commodities de Dalian fechou em queda de 1%, a 538,50 iuanes (US$ 84,33) a tonelada.

Compartilhe esta publicação: