Ibovespa cai à mínima de 2021 após votação da PEC dos Precatórios

As ações de maior peso no Ibovespa, como Petrobras, Vale e bancos, também encerraram o dia no vermelho.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou hoje (3) em baixa de 2,09%, a 103.412 pontos, com incertezas dos investidores sobre a PEC (proposta de emenda constitucional) dos Precatórios. Na madrugada desta quinta-feira, a Câmara aprovou em primeiro turno o texto-base da proposta, que abre espaço fiscal para o pagamento do Auxílio Brasil, que será de R$ 400 mensais. Agora, o projeto segue para a votação em segundo turno na Câmara antes de chegar ao Senado.

O economista-chefe do banco digital Modalmais, Alvaro Bandeira, destacou em comentário a clientes que, embora a notícia comece a resolver a situação do pagamento para as populações de baixa renda, “não serve muito como catalisador positivo para os mercados”.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

As ações de maior peso no Ibovespa também encerraram o dia no vermelho. A Petrobras e a Vale caíram 3,09% e 1,24%, respectivamente, seguindo a direção dos preços do petróleo e do minério de ferro no exterior. As maiores perdas, porém, ocorreram nos grandes bancos. Itaú (ITUB4) e Bradesco (BBDC4) fecharam em queda de 5,11% e 6,52%, respectivamente, com a inflação aumentando a perspectiva de ocorrência de inadimplência.

Entre os destaques positivos do Ibovespa estão as ações da Getnet (GETT11), da Minerva (BEEF3) e da Marfrig (MRFG3), que fecharam em alta de 6,19%, 3,88% e 3,44%, respectivamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em Wall Street, os índices fecharam sem direção definida. O Dow Jones caiu 0,09%, a 36.124 pontos, o S&P 500 registrou alta de 0,42%, a 4.680 pontos, e o Nasdaq avançou 0,81%, a 15.940 pontos.

O mercado ainda digere a decisão do Federal Reserve, o banco central norte-americano, anunciada ontem (3), de reduzir os estímulos de US$ 120 bilhões mensais à economia dos Estados Unidos. Embora o movimento já fosse esperado pelo mercado, ele não foi suficiente para acalmar os nervos de alguns investidores que permanecem apreensivos com a inflação persistente e buscam reduzir sua exposição ao risco prevendo tempos mais difíceis.

O Nasdaq manteve um bom desempenho durante grande parte do dia, impulsionado por uma série de balanços corporativos otimistas. O destaque foi para a Qualcomm (QCOM), fabricante de chips cujas ações disparavam 12,73% após divulgação de lucro e receita do terceiro trimestre melhores do que o esperado.

O dólar fechou em alta de 0,28%, negociado a R$ 5,6046, sob o impacto da aprovação do texto-base da PEC dos Precatórios. “Na nossa opinião, mudar a regra do teto de gastos para temporariamente aumentar os benefícios sociais não apenas reduz a credibilidade do instrumento fiscal, uma vez que em outros momentos de necessidade o governo poderia mudar a regra novamente, mas também aumenta enormemente a probabilidade de a regra ser alterada de novo em 2023”, afirmou o Credit Suisse em relatório assinado por Solange Srour, economista-chefe do banco no Brasil, e Lucas Vilela, economista. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: