Lucro do Baidu supera expectativas com demanda por IA e nuvem

Chamado de 'Google da China', o Baidu investiu em IA, nuvem e direção autônoma para complementar seu negócio principal de busca.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Florence Lo/Reuters
Florence Lo/Reuters

Chamado de ‘Google da China’, o Baidu investiu em IA, nuvem e direção autônoma para complementar seu negócio principal de busca

Acessibilidade


O chinês Baidu superou as estimativas dos analistas para receita e lucro ajustado no trimestre, conforme dados divulgados nesta quarta-feira (17), ajudado pela maior demanda por sua inteligência artificial (IA) e produtos em nuvem.

Chamado de ‘Google da China’, o Baidu investiu em IA, nuvem e direção autônoma para complementar seu negócio principal de busca, que foi pressionado pela concorrência e uma repressão regulatória. Em 2020, lançou serviços de táxis-robôs em Pequim.

A receita no terceiro trimestre foi de 31,92 bilhões de iuanes (5 bilhões de dólares) contra estimativas de 31,71 bilhões de iuanes. Em uma base ajustada, o lucro foi de 14,66 iuanes por ADS, acima das expectativas de 12,81 iuanes.

“O Baidu Core entregou outro trimestre sólido, impulsionado por nossa receita de nuvem e IA crescendo 73% ano a ano”, disse Rong Luo, vice-presidente financeiro da companhia.

O maior segmento do Baidu, o marketing online, cresceu 6% neste trimestre. No entanto, a taxa de crescimento vem desacelerando nos últimos dois trimestres.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa espera que a receita do trimestre atual fique entre 31 bilhões e 34 bilhões de iuanes, próximo à expectativa dos analistas de 32,60 bilhões de iuanes, de acordo com dados Refinitiv IBES.

Sua afiliada de streaming, iQIYI, que viu seus assinantes chegarem a 104 milhões em setembro, também divulgou um aumento de 6% na receita durante o trimestre.

Compartilhe esta publicação: