Ibovespa abre em alta com novos movimentos na política fiscal em Brasília

Dólar cai de olho no avanço dos novos casos do coronavírus no mundo .

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta de 0,03% na abertura do pregão de hoje (3), a 104.496 pontos perto das 10h05, horário de Brasília. O mercado doméstico repercute as decisões em torno da PEC dos Precatórios. No cenário internacional, os investidores seguem de olho no aumento de casos da nova variante do coronavírus e nos dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos.

O dólar cai 0,01% ante o real por volta das 10h05. A moeda era negociada a R$ 5,6582.

A produção industrial brasileira iniciou o quarto trimestre ainda em dificuldades, com queda inesperada em outubro e pelo quinto mês seguido, na esteira dos danos causados pela pandemia de Covid-19.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em outubro, a produção da indústria brasileira registrou recuo de 0,6% na comparação com setembro, acumulando em cinco meses 3,7% de perdas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram ainda que, em relação a outubro de 2020, houve queda de 7,8%.

Ambos os resultados foram bem piores do que as expectativas de economistas ouvidos pela Reuters, que esperavam alta de 0,6% na variação mensal e de perda de 5,0% na base anual.

Em Brasília, o texto da PEC do Precatórios foi aprovado em dois turnos no Senado, mas, por ter sofrido modificações, retornará à Câmara, onde também precisará ser aprovado em dois turnos.

“Apesar de alterar uma das nossas principais âncoras fiscais, a regra do teto, o avanço da PEC é visto como positivo pela maioria dos analistas, uma vez que traz maior previsibilidade mesmo em um cenário fiscal já deteriorado. A proposta agora passará novamente pela Câmara dos Deputados por ter sido alterada por senadores, o que pode prolongar o período de incerteza”, avaliou Rachel de Sá, Chefe de economia da Rico.

Mercados internacionais

Nos Estados Unidos, o relatório de emprego do Departamento do Trabalho a ser publicado nesta sexta-feira deve mostrar um rápido aperto do mercado de trabalho, a taxa de desemprego caindo a de 4,5%, patamar mínimo dos últimos 20 meses, e os salários aumentando mais.

Os dados são divulgados dias depois de Jerome Powell, o chair do Federal Reserve, banco central dos EUA, ter dito a parlamentares que a autoridade deve avaliar a aceleração da redução de suas compras de títulos na reunião de 14 e 15 de dezembro.

Por lá, o Senado aprovou ontem um projeto de lei que garante verbas para o funcionamento do governo federal até meados de fevereiro, evitando o risco de uma paralisação.

Na Ásia, as ações da China fecharam em alta nesta sexta-feira. Ganhos nos setores de consumo básico e de fabricantes de chips, assim como enormes fluxos de dinheiro do exterior ajudaram a impulsionar as ações chinesas.

A atividade do setor de serviços do país asiático expandiu a um ritmo mais lento em novembro em meio ao aumento das pressões inflacionárias e pequenos surtos de Covid-19, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.

O PMI do Caixin/Markit caiu a 52,1 em novembro de 53,8 em outubro, mas permaneceu acima da marca de 50, que separa
crescimento de contração.

A leitura da pesquisa privada, que foca mais em pequenas empresas em regiões costeiras, acompanhou a do levantamento oficial, que também mostrou perda de força da expansão no setor de serviços.

Assessores do governo da China vão recomendar que as autoridades determinem uma meta de crescimento econômico para 2022 abaixo da de 2021, dando às autoridades mais espaço para reformas estruturais em meio a crescentes desafios.

Investidores estão buscando pistas sobre a agenda do próximo ano, uma vez que o presidente do país, Xi Jinping, e outros líderes realizam neste mês a Conferência Central de Trabalho Econômico.

O Hang Seng, de Hong Kong, desvalorizou 0,09%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em baixa de 1,31%. Já na China continental, o índice Shanghai ganhou 0,94%; e no Japão, o índice Nikkei avançou 1%.

Na Europa, a atividade empresarial acelerou no mês passado, mas a retomada pode ser temporária já que o crescimento da demanda desacelerou e os temores sobre a variante Ômicron do coronavírus prejudicam o otimismo, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI).

O PMI Composto da IHS Markit saltou a 55,4 em novembro de 54,2 em outubro, abaixo da preliminar de 55,8 mas ainda acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

“Uma melhora na taxa de crescimento econômico sinalizada pelo PMI da zona do euro deve ter vida curta”, disse Chris Williamson, economista-chefe da IHS Markit.

O Banco Central Europeu pode adotar uma postura de política monetária por um período de tempo relativamente curto na reunião deste mês dadas as incertezas, mas não pode adiar uma decisão, já que os mercados precisam de direção, disse a presidente do BCE, Christine Lagarde, à Reuters nesta sexta-feira.

Autoridades conservadoras pediram ao BCE que evite se comprometer a longo prazo no encontro de 16 de dezembro dadas recentes leituras altas de inflação e o ressurgimento da pandemia de coronavírus, incluindo a variante Ômicron.

Alguns até mesmo discutiram a possibilidade de adiar uma decisão para o início de 2022, esperando que um adiamento traga mais clareza sobre o crescimento e a inflação, uma opção que Lagarde firmemente descartou nesta sexta-feira.

Por lá, as bolsas operam em alta. O Stoxx 600 ganhava 0,16%; na Alemanha, o DAX sobe 0,29%; o CAC 40 avança 0,07% na França; na Itália, o FTSE MIB cresce 0,34%; enquanto o FTSE 100 tem valorização de 0,38% no Reino Unido.

Commodities

Os contratos futuros do minério de ferro na China caíram nesta sexta-feira, chegando a despencar mais de 5% durante a sessão, conforme a produção das siderúrgicas continua lenta por causa das restrições do governo.

As taxas de utilização de capacidade dos altos-fornos de 247 siderúrgicas em toda a China caíram pela sétima semana consecutiva e ficaram em 74,8% na sexta-feira, ante 75,2% na semana anterior, de acordo com a consultoria Mysteel.

Os futuros do minério de ferro de referência na Bolsa de Commodities de Dalian, para entrega em maio, despencaram até 5,5%, mas fecharam em queda de 2,1%, para 613 iuanes (US$ 96,23) por tonelada. Na semana, porém, o minério de ferro saltou 6,4%.

Compartilhe esta publicação: