Wall Street abre em queda com temores sobre o impacto da Ômicron na economia global

Também pesa na confiança dos mercados o contratempo sofrido pelo pacote de investimentos do presidente norte-americano, Joe Biden.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (20) em queda, com temores de que a nova variante da Covid-19, a Ômicron, desacelere o crescimento econômico e coloque pressão sobre a inflação.

A cepa já foi encontrada em 43 dos 50 estados norte-americanos e em cerca de 90 países até agora. Desde o início do mês, os casos e mortes por Covid-19 no país aumentaram cerca de 50%, e o número de pacientes hospitalizados com a doença cresceu 26%, de acordo com um levantamento da Reuters.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“Somado a isso, o mercado avalia as próximas ações do Federal Reserve, banco central americano, a partir do anúncio da redução de compras de ativos e possíveis aumentos nas taxas de juros em 2023”, comenta Túlio Nunes, especialista de finanças da Toro Investimentos.

Às 12h08 de Brasília, o Dow Jones caía 1,54%, a 34.807 pontos; o S&P 500 perdia 1,40%, a 4.555 pontos; e o Nasdaq registrava baixa de 1,38%, a 14.960 pontos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Também pesa na confiança dos mercados o contratempo sofrido pelo pacote de investimentos do presidente norte-americano, Joe Biden, orçado em US$ 1,75 trilhão. O senador Joe Manchin, um democrata moderado considerado importante para a aprovação do texto, disse no domingo (19) que não irá apoiar o projeto.

O dólar opera em alta de 0,40%, negociado a R$ 5,7082. Investidores de todo o mundo buscavam ativos considerados seguros, como a moeda norte-americana, em meio a temores de que a variante Ômicron leve grandes economias a adotar medidas mais rígidas de combate à Covid-19. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: