Wall St cai mais de 1% com temores de inflação após disparada do petróleo

Oito dos 11 principais setores do S&P recuavam, com as ações financeiras e de tecnologia perdendo 2%. O índice de energia subia 2,5%.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Brendan McDermid/Reuters
Brendan McDermid/Reuters

Operadores trabalham na Bolsa de Nova York, EUA

Acessibilidade


Os principais índices acionários dos Estados Unidos caíam mais de 1% hoje (07), com a perspectiva de proibição das importações de petróleo da Rússia elevando os preços da commodity e alimentando preocupações sobre a inflação.

Oito dos 11 principais setores do S&P recuavam, com as ações financeiras e de tecnologia perdendo 2%. O índice de energia subia 2,5%, para seu maior patamar desde maio de 2015.

Países do Japão aos Estados Unidos discutem proibir as importações de petróleo russo em resposta à invasão da Ucrânia, o que chegou a impulsionar os futuros do Brent acima de 139 dólares o barril mais cedo na sessão, um pico desde 2008.

“Quando você tem a combinação de impactos da pandemia de Covid, inflação elevada e a situação da Rússia, é uma receita para maior volatilidade”, disse Greg Bassuk, chefe-executivo da AXS Investments.

O índice de volatilidade CBOE, também conhecido como medidor de medo de Wall Street, subia para 33,92 pontos, depois de atingir uma máxima em mais de uma semana mais cedo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Rússia, que chama a campanha iniciada em 24 de fevereiro de “operação militar especial”, disse à Ucrânia que está pronta para interromper as operações militares se Kiev atender a uma lista de condições, disse um porta-voz do Kremlin.

Às 12:50 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 1,22%, a 33.204,65 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 1,35%, a 4.270,35 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 1,61%, a 13.098,53 pontos.

Compartilhe esta publicação: