Abramovich tem US$ 7 bilhões em ativos suspeitos congelados por Ilha de Jersey

Bilionário russo foi alvo de sanções por sua proximidade ao presidente Vladimir Putin.

Anna Kaplan
Compartilhe esta publicação:
Getty Images/ Mikhail Svetlov
Getty Images/ Mikhail Svetlov

Roman Abramovich é dono do time britânico de futebol Chelsea

Acessibilidade


A Ilha de Jersey, localizada entre a Inglaterra e a França, congelou mais de US$ 7 bilhões em ativos hoje (13) suspeitos de estarem conectados a Roman Abramovich. O bilionário russo faz parte de uma série de nomes que foram alvos de sanções por causa da invasão russa da Ucrânia.

O Tribunal Real impôs uma ordem de congelamento dos ativos, que foram considerados “suspeitos de estarem conectados” a Abramovich, e estão em Jersey, ou são de propriedade de entidades incorporadas em Jersey, de acordo com o governo local.

A polícia de Jersey também executou mandados de busca ontem (13) em instalações “suspeitas de estarem conectadas” às atividades comerciais de Abramovich na ilha.

O governo de Jersey disse que não comentaria além da declaração, e representantes de Abramovich não responderam imediatamente a um pedido de comentário da Forbes.

Fortuna

US$ 8,3 bilhões. Isso é quanto vale Abramovich, de acordo com o rastreador da Forbes em tempo real.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Contexto

Abramovich foi sancionado pelo Reino Unido e pela União Europeia no mês passado, quando os países atingiram a elite russa com punições depois que a Rússia invadiu a Ucrânia em fevereiro.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu pessoalmente ao presidente dos EUA, Joe Biden, que o país se abstivesse de sancionar o bilionário para que ele pudesse atuar como mediador entre a Rússia e a Ucrânia.

Foi amplamente divulgado que Abramovich foi envenenado enquanto participava de negociações de paz no início de março, embora os EUA tenham dúvidas. Os EUA não sancionaram Abramovich.

Antes das sanções, Abramovich anunciou que venderia seu clube de futebol, o Chelsea, em meio à pressão de políticos britânicos sobre seus supostos laços com o presidente russo, Vladimir Putin.

O Raine Group, o consultor da venda, selecionou quatro finalistas, que incluem um grupo liderado pelos proprietários do Chicago Cubs, a família Ricketts, os coproprietários dos Los Angeles Dodgers e Lakers, Todd Boehly e Mark Walters, os donos do Philadelphia 76ers e do New Jersey Devils, Josh Harris e David Blitzer, e um grupo liderado pelo co-proprietário do Boston Celtics, Stephen Pagliuca. A venda deve ser concluída em 18 de abril, quando o Raine Group apresentará uma oferta à Premier League e ao governo do Reino Unido.

Compartilhe esta publicação: