Bolsonaro sinaliza que pode mexer em distribuição de lucros da Petrobras

Compartilhe esta publicação:

Por Lisandra Paraguassu

Acessibilidade


BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro indicou nesta segunda-feira que pode mexer na política de lucros na Petrobras, reduzindo o percentual distribuído aos acionistas.

Em discurso durante um evento do setor de supermercados em São Paulo, Bolsonaro reclamou que todas as petroleiras do mundo reduziram suas margens de lucro durante a atual crise econômica, menos a Petrobras.

Mais cedo, em conversa com apoiadores, Bolsonaro afirmou que “tem mais coisa para acontecer na questão do petróleo” e que o governo está “buscando alternativas”.

“Com toda certeza vamos entrar na Petrobras nessas questões também. Não é possível uma petrolífera dar 30% de lucro enquanto as outras dão no máximo 15% para atender interesse não sei de quem”, disse.

Na semana passada, Bolsonaro demitiu o então ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, em mais um capítulo da polêmica em torno dos frequentes reajustes nos preços dos combustíveis, que tem afetado a popularidade de Bolsonaro. Em seu lugar, foi nomeado Adolfo Sachsida, prometendo iniciar os estudos para privatização da estatal.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Alguns dias antes, durante sua live semanal, Bolsonaro reclamou de forma enfática do lucro da estatal, classificando-o como um “estupro”. Pouco depois, a Petrobras anunciou mais um reajuste no preço do óleo diesel.

Compartilhe esta publicação: