Musk usa emoji de cocô em resposta ao CEO do Twitter

Em uma sequência de tuítes, Agrawal disse que menos de 5% dos usuários do Twitter são bots. Musk respondeu com o emoji de cocô

Abram Brown
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

As verdadeiras intenções de Musk ao levantar preocupações sobre os bots no Twitter permanecem em aberto

Acessibilidade


O CEO do Twitter, Parag Agrawal, trabalhou hoje (16) para aumentar a confiança na estimativa da empresa de quantas contas automatizadas, ou “bots”, existem na plataforma depois que Elon Musk chamou a atenção para o número, desafiando a análise do Twitter e dizendo que estava suspendendo sua aquisição de US$ 44 bilhões por causa disso.

Musk, enquanto isso, parece não ter nenhuma das garantias de Agrawal.

No ano passado, a empresa descobriu que “bem menos” de 5% de todos os perfis do Twitter pertencem a essas contas de spam, disse Agrawal em um tuíte. Ele também disse que qualquer análise externa seria impossível “dada a necessidade crítica de usar informações públicas e privadas (que não podemos compartilhar)”, escreveu ele. Então, Musk respondeu com um com o emoji de cocô em um dos posts de Agrawal.

Musk levou o drama em curso em torno de sua compra do Twitter a um novo caos na sexta-feira (13), quando indicou que sua oferta pela empresa estava em pausa enquanto ele conduzia sua própria análise da pesquisa de bots.

Reprodução/Twitter

“Nossas estimativas internas reais para os últimos quatro trimestres ficaram bem abaixo de 5% – com base na metodologia descrita acima. As margens de erro em nossas estimativas nos dão confiança em nossas declarações públicas a cada trimestre”, diz um dos tuítes de Agrawal

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em um tuíte, ele destacou a linguagem de longa data dos arquivos da SEC do Twitter de que os bots são menos de 5% dos usuários, aparentemente um sinal de que ele não acredita na precisão do número. Musk disse mais tarde que “ainda se comprometeu” com a aquisição, seguido pelo presidente do Twitter, Bret Taylor, dizendo que a empresa “continua comprometida com nosso acordo” também.

Leia mais: Elon Musk consegue US$ 46,5 bilhões para comprar Twitter

As verdadeiras intenções de Musk de levantar preocupações sobre os bots permanecem em aberto. É uma tentativa de começar a estabelecer um pretexto para se afastar da aquisição do Twitter? Ou talvez uma jogada para forçar o Twitter a renegociar o preço de venda em meio a uma liquidação de ações de tecnologia? Ou Musk está simplesmente sendo ele mesmo – e apenas aproveitando a chance de trollar a internet? Ou talvez uma mistura dos três.

Suas palavras enervaram ainda mais os acionistas do Twitter. A empresa caiu 6,2% hoje, para US$ 38,18 por ação, longe da oferta de US$ 54,20 proposta por Musk. (Para perspectiva, a Nasdaq perdeu 0,7%) Houve uma diferença alta entre o preço das ações do Twitter e a proposta de Musk – geralmente há alguma separação entre os dois quando um acordo é fechado, mas não nessa medida- e o contínuo aumento dela mostra como os investidores se sentem inseguros com a conclusão do negócio por Musk. Muito bom, Elon.

Compartilhe esta publicação: