Zona do euro planeja mudar política fiscal de estimulativa para neutra

Os ministros das finanças da zona do euro concordaram em mudar gradualmente neste ano suas políticas fiscais

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Hannibal Hanschke/Reuters
Hannibal Hanschke/Reuters

Paschal Donohoe, presidente do Eurogrupo, durante a Reunião Informal de Ministros para Assuntos Econômicos e Financeiros em Berlim

Acessibilidade


Os ministros das finanças da zona do euro concordaram hoje (23) que mudariam gradualmente neste ano suas políticas fiscais de apoiantes para neutras em 2023, disse o presidente dos ministros, Paschal Donohoe, em coletiva de imprensa.

“A estratégia fiscal deve ser ágil e responsiva ao desenrolar de eventos”, afirmou Donohoe. Ele adicionou que a crescente incerteza criada pela invasão russa à Ucrânia em 24 de fevereiro exige flexibilidade suficiente.

“Mas vamos mudar progressivamente de uma política fiscal de suporte neste ano para uma neutra no próximo ano”, disse ele.

Os países da zona do euro apoiam suas economias com dinheiro público desde 2020, quando a pandemia de Covid-19 mergulhou os 19 territórios que compartilham a moeda única, e a economia global, em uma profunda recessão.

Mas com o retorno do crescimento e com a inflação em recordes, o estímulo generalizado à economia deixou de fazer sentido, concluíram os ministros, que se concentrarão mais em apoio direcionado e seletivo, quando necessário.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: