Perspectiva de inflação de curto prazo do consumidor dos EUA piora, diz pesquisa do Fed

Os investidores acreditam que o Federal Reserve será mais agressivo com o aumento da taxa de juros nesta quarta-feira (15)

Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Joshua Roberts
REUTERS/Joshua Roberts

Sede do Federal Reserve, em Washington

Acessibilidade


As expectativas de inflação dos consumidores dos Estados Unidos para daqui a um ano pioraram em maio, mas ainda estavam otimistas, no geral, sobre a força do mercado de trabalho, o que destaca os desequilíbrios que o banco central dos EUA enfrenta nesta semana, conforme luta para controlar as pressões de preços.

As expectativas medianas de onde a inflação estará em um ano subiram 0,3 ponto percentual, para 6,6%, enquanto permaneceram inalteradas em 3,9% para daqui a três anos, mostrou a pesquisa divulgada pelo Federal Reserve de Nova York hoje (13). A incerteza sobre onde a inflação terminará nesse médio prazo subiu para uma máxima da série.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Uma importante leitura de preços ao consumidor pior do que o esperado divulgada na sexta-feira (10) passada fez com que investidores aumentassem suas apostas de que o banco central dos EUA terá de ser mais agressivo para controlar a inflação, que tem rondado máxima de 40 anos por meses.

Nesta quarta-feira (15), os formuladores de política monetária do Fed devem subir os custos dos empréstimos em 0,50 ponto percentual, para um intervalo entre 1,25% e 1,50%, à medida que buscam esfriar a demanda em toda a economia sem causar uma alta no desemprego.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: