Caso de Musk com mulher de Brin teria destruído amizade dos bilionários

O acontecimento relatado é o mais recente escândalo que atormenta a vida pessoal do fundador da Tesla

Carlie Porterfield
Compartilhe esta publicação:

Representantes de Musk, Brin e Shanahan não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Forbes

Acessibilidade


A amizade de longa data entre os bilionários Elon Musk e Sergey Brin, cofundador do Google, terminou depois que Musk supostamente teve um caso com a esposa de Brin no ano passado, o que levou ao divórcio do casal, informou o Wall Street Journal ontem (25).

O caso entre Musk e a esposa de Brin, Nicole Shanahan, aconteceu em dezembro no festival Art Basel em Miami, enquanto Shanahan e o cofundador do Google estavam separados, mas ainda dividiam uma casa, disseram fontes anônimas ao jornal (na época, Musk havia recentemente rompido com a cantora Grimes).

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Brin teria pedido o divórcio alegando diferenças irreconciliáveis no mês seguinte, várias semanas depois de tomar conhecimento do que o Journal descreveu como “um breve caso”.

Fontes disseram ao jornal que Musk implorou pelo perdão de Brin em uma festa este ano, mas ainda há tensão entre os dois bilionários, com Brin dizendo aos consultores para vender seus investimentos pessoais nas empresas de Musk.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Musk e Brin eram amigos há anos, com Musk muitas vezes ficando na casa de Brin durante as visitas ao Vale do Silício, de acordo com o Wall Street.

Representantes de Musk, Brin e Shanahan não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Forbes.

Musk negou a reportagem no Twitter na noite de ontem, dizendo que ele e Brin ainda são amigos e que “nada romântico” já aconteceu entre ele e Shanahan.

A fortuna de Musk é avaliada em US$ 253,4 bilhões, segundo a Forbes, tornando o CEO da Tesla e da SpaceX a pessoa mais rica da Terra. Brin – que fundou o Google ao lado de Larry Page e anteriormente atuou como CEO da Alphabet, controladora do Google – tem uma fortuna estimada em US$ 89,9 bilhões.

O caso relatado é o mais recente escândalo que atormenta a vida pessoal de Musk.

Em maio, o Insider informou que a empresa de Musk, SpaceX, pagou US$ 250 mil em 2018 para resolver acusações com uma comissária de bordo que trabalhava em um dos aviões particulares da empresa, que afirma que o empresário se expôs a ela. Musk negou as acusações, dizendo que os ataques a ele foram politicamente motivados.

No início deste mês, o Insider também informou que Musk foi pai de gêmeos em novembro com uma mulher que trabalhou para ele na Tesla antes de ser contratada como alta executiva em sua startup de implantes cerebrais, a Neuralink. Após a reportagem, Musk tuitou que estava “fazendo o meu melhor para ajudar a crise da subpopulação”.

Leia mais: Quatro vezes em que Elon Musk voltou atrás em uma decisão

Os gêmeos são o oitavo e o nono filhos de Musk, e nasceram apenas um mês antes de ele dar as boas-vindas ao décimo, uma menina nascida por meio de uma barriga de aluguel com a ex-namorada Grimes.

No mês passado, a filha de 18 anos de Musk, Vivian, recebeu uma mudança de nome e gênero no Tribunal Superior do Condado de Los Angeles em Santa Monica, depois que ela disse que queria ser reconhecida como mulher e não quer mais “se relacionar com meu pai biológico de qualquer maneira”

No início deste mês, Musk tentou cancelar um acordo para comprar o Twitter, levando a rede social a processar Musk e pedir a um juiz de Delaware que o obrigasse a comprar a empresa.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: