Bossa Nova anuncia Thiago Nigro, do “Primo Rico”, como seu novo acionista

Fundo de venture capital early stage unirá forças com equipe do influenciador a partir deste mês .

Matheus Riga
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Na foto, a concretização da parceria, da direita para a esquerda: Joel Jota, Thiago Nigro, João Kepler e Bruno Perini

Acessibilidade


A Bossa Nova, fundo brasileiro de venture capital que investe em startups em seu estágio inicial, acaba de ganhar um novo acionista. Após a entrada do Grupo BMG, em 2017, e do empresário Thiago Oliveira, em 2019, no negócio, o conselho da organização contará com o reforço do Grupo Primo, comandado pelo empreendedor e Under 30 Thiago Nigro e composto por outros influenciadores, como Joel Jota, Bruno Perini e Breno Perrucho, além da XP Inc.

Com a chegada do Grupo Primo à investidora, a perspectiva é de união de forças. O histórico e presença do fundo de venture capital no ecossistema de inovação será incrementado pelo conhecimento e experiência em investimentos do time de Nigro, responsável pelo “Primo Rico”, site e canal no YouTube que trazem informação sobre investimentos e finanças pessoais.

VEJA MAIS: Para o empresário e educador financeiro Thiago Nigro, maior erro dos novos investidores é deixar as emoções falarem mais alto

Em entrevista à Forbes, o CEO da Bossa Nova, João Kepler, comemora a chegada do Grupo Primo como sócio na empresa que fundou em 2015. “O Thiago [Nigro] tem muita competência e vem com uma capacidade de nos agregar muito valor, não só divulgando o mercado em que atuamos, mas também trazendo muita inteligência e conhecimento”, diz.

Para Nigro, fazer parte da Bossa Nova será uma oportunidade única de incentivar o empreendedorismo no Brasil. “Muitas vezes, nós temos as melhores mentes e as melhores ideias, mas, para o negócio dar certo, é preciso um ‘empurrãozinho’”, afirma. “Na Bossa Nova, temos muitas histórias de startups que cresceram por causa desse incentivo. Queremos participar dessa onda de transformação das empresas.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No portfólio da Bossa Nova, há 550 startups já foram beneficiadas com algum tipo de investimento early stage, como é conhecido o aporte financeiro nas fases iniciais do negócio. Ao longo de seus sete anos de atuação, o fundo de venture capital já fez 750 investidas, tendo prejuízo com apenas 44 deles.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

A participação da equipe de Nigro, segundo Kepler, atuará em duas frentes principais: estimular o desenvolvimento de empresas por meio de investimentos e educar o público sobre o ecossistema de inovação. “Queremos pegar a experiência do Grupo Primo em educação do público para nos ajudar a incorporar essa visão na Bossa Nova”, afirma. Hoje, o time de Nigro possui um alcance mensal de 15 milhões de pessoas nas redes sociais como o YouTube, Instagram e Spotify.

Ainda nessa proposta de educar o público sobre o ambiente de inovação nacional, a ideia principal é de realizar a produção de conteúdo, como vídeos explicativos e podcasts, que abordem assuntos relacionados ao universo das startups. Um desses projetos é a série de vídeos “Primo Startups”, que mostra pitches e a negociação de investimentos em startups, e já foi publicada no canal do YouTube.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: