Volkswagen acelera mudança para veículos elétricos

Ints Kalnins/Reuters
Ints Kalnins/Reuters

A Volkswagen reservou cerca de € 16 bilhões para investimentos nas tendências futuras de e-mobilidade, hibridização e digitalização até 2025

A Volkswagen quer que os veículos elétricos respondam pela maioria das vendas europeias da marca até 2030, disse a companhia hoje (5).

Espera-se que os veículos totalmente elétricos representem mais de 70% do total de vendas de veículos na Europa até 2030, em comparação com a meta anterior de 35%, disse a segunda maior montadora do mundo ao revelar a estratégia “Accelerate“.

LEIA MAIS: 10 empresas que já estão usando veículos elétricos

“Com o Accelerate, estamos aumentando a velocidade em nosso caminho para um futuro digital”, disse Ralf Brandstaetter, que dirige a marca Volkswagen e também faz parte do conselho de administração do grupo.

“Nos próximos anos, mudaremos a Volkswagen como nunca antes”, acrescentou ele, dizendo que a integração de dados e funções de software em carros abrirá novas fontes de receita para o grupo.

Desafiada por Apple, Google e Amazon, a Volkswagen também planeja oferecer veículos autônomos e quer desenvolver sistemas operacionais – o coração dos futuros carros elétricos – por conta própria para lucrar modelos de negócios baseados em dados.

“Se você colocar isso nas mãos de terceiros, não poderá mais desenvolver esses modelos de negócios sozinho”, disse Brandstaetter.

A Volkswagen reservou cerca de € 16 bilhões para investimentos nas tendências futuras de e-mobilidade, hibridização e digitalização até 2025.

O grupo ficou para trás na eletrificação até admitir, em 2015, trapacear nos testes de emissões de diesel dos EUA e ter de lidar com novas cotas chinesas para veículos elétricos.

VEJA TAMBÉM: Disruptivos e sustentáveis, carros elétricos se consagram entre montadoras e consumidores

Isso levou a uma mudança estratégica para a tecnologia de emissão zero e autônoma, e agora a Volkswagen tem um dos programas mais ambiciosos do setor.

As montadoras estão correndo para desenvolver veículos elétricos para atender às metas mais rígidas de emissões de CO2 na Europa e, nesta semana, a Volvo se juntou a um número crescente de montadoras visando uma linha totalmente elétrica até 2030.

A Stellantis, nascida da fusão entre a Fiat Chrysler e a PSA, planeja ter versões totalmente elétricas ou híbridas de todos os seus veículos disponíveis na Europa até 2025.

Na China e nos Estados Unidos, a Volkswagen espera que a participação de veículos totalmente elétricos suba para 50% até 2030, disse a marca, com o objetivo de afastar rivais, incluindo Tesla, de se tornar a líder mundial na produção de veículos elétricos.

“De todos os grandes fabricantes, a Volkswagen tem a melhor chance de vencer a corrida. Enquanto os concorrentes ainda estão no meio da transformação elétrica, estamos dando grandes passos em direção à transformação digital”, disse Brandstaetter. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).