Ferrari nomeia executivo do setor de tecnologia para era de carros elétricos

Gareth Cattermole/Getty Images
Gareth Cattermole/Getty Images

Nova liderança da Ferrari promete introduzir a marca de carros de luxo ao mundo dos veículos elétricos

A Ferrari se voltou ao líder do setor de tecnologia Benedetto Vigna para levar um fabricante de carros esportes de luxo a uma nova era de potência elétrica.

Vigna, um italiano de 52 anos, comanda atualmente a maior divisão da fabricante de chips STMicroelectronics (ST), onde trabalha desde 1995 e pode desenvolver uma tecnologia de tela usada nos primeiros iPhones da Apple.

LEIA TAMBÉM: Volkswagen receberá US$ 351 milhões em acordo com ex-executivos relacionado a escândalo de emissões

Sua nomeação preenche uma a ausência de seis meses no comando da Ferrari – o ex-presidente-executivo Louis Camilleri se aposentou em dezembro, quase dois anos e meio depois de assumir o cargo, citando razões pessoais.

O presidente do conselho, John Elkann, descendente da família Agnelli que controla a Ferrari por meio de sua firma de investimentos Exor, disse em um comunicado que a empresa está encantada de receber um líder do setor de tecnologia a bordo.

“Seu entendimento profundo das tecnologias que impulsionam grande parte da mudança em nosso setor, e suas competências comprovadas de inovação, construção de negócios e liderança, fortalecimento ainda mais a Ferrari e sua história única de paixão e desempenho”, disse.

A Ferrari, que já oferece modelos híbridos, promete apresentar seu primeiro carro elétrico até 2025. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).