Operações do McDonald's na Coreia do Sul e Taiwan têm dados violados

GettyImages/ Dan Mullan
GettyImages/ Dan Mullan

A empresa afirmou que tomará medidas para notificar reguladores e clientes listados nos arquivos

O McDonald’s Corp, a maior rede de hambúrgueres do mundo, disse hoje (11) que uma violação de dados na Coreia do Sul e em Taiwan expôs algumas informações de clientes e funcionários, se tornando a mais recente empresa global a ser alvo de cibercriminosos.

Os detalhes da violação nas duas regiões são resultados de uma investigação por consultores externos após uma atividade não autorizada na rede da empresa.

LEIA MAIS: Electronic Arts investiga roubo de códigos e ferramentas de games

“Embora tenhamos conseguido fechar o acesso rapidamente após a identificação, nossa investigação determinou que um pequeno número de arquivos foi acessado, alguns dos quais continham dados pessoais”, disse o McDonald’s em comunicado.

A empresa afirmou que tomará medidas para notificar os reguladores e os clientes listados nos arquivos, que não continham informações de pagamento dos clientes.

Violações recentes por cibercriminosos em hospitais e empresas mundiais, incluindo a processadora de carnes JBS e a Colonial Pipeline Oil, interromperam as operações por horas, levando a preocupações de escassez de suprimentos.

Algumas empresas tiveram que pagar um resgate para obter o controle de suas operações e reiniciar sua produção. O McDonald’s disse que usaria as descobertas da investigação para identificar maneiras de melhorar suas medidas de segurança. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).