iFood e XP se unem para arrecadar R$ 100 milhões até 2025

Empresas são mantenedoras da iniciativa Movimento Tech que já soma mais de 20 parceiros, entre companhias e institutos

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Getty Images

A meta do movimento é levantar até R$ 100 milhões nos próximos anos

Acessibilidade


Com o objetivo de lidar com apagão de mão de obra no setor de tecnologia, que de acordo com a Brasscom deve chegar a 530 mil pessoas até 2025, o iFood e a XP se uniram como mantenedores do Movimento Tech, iniciativa que já conta com mais de 20 parceiros, entre empresas e instituições. O objetivo é levantar R$ 100 milhões nos próximos três anos e direcionar os recursos para investimento social em educação e tecnologia.

“No último ano, vimos muitas empresas investindo em educação, porém com ações ainda muito pulverizadas. Assim, percebemos a importância de unir forças para ajudar a resolver esse déficit que o país vive de qualificação profissional nessa área e que atrapalha o desenvolvimento do Brasil. Mesmo ampliando os esforços isolados não iríamos resolver o problema. Com esta união, esperamos promover o encontro entre talentos que estão apenas aguardando uma oportunidade, ao mesmo tempo em que contribuímos para uma transformação social e o desenvolvimento do país”, comenta Fabrício Bloisi, Presidente do iFood.

Leia mais: CEO da Visa fala sobre o impacto da Web3 nas transações financeiras

A iniciativa já contabiliza R$5,2 milhões que serão aplicados em projetos de impacto social. O Movimento Tech irá atuar com base em três pilares: despertar o interesse pela área de tecnologia ainda na fase escolar; capacitar e oferecer formação para quem tiver interesse na carreira; e fomentar iniciativas que suportem as empresas na jornada de empregabilidade. Prioritariamente, os beneficiários serão pessoas de perfil sub-representado da sociedade e pessoas de baixa renda.

“O nosso objetivo é contribuir para que o Brasil seja um país próspero e protagonista em termos de tecnologia, com oportunidades de emprego e carreira para todos os brasileiros e brasileiras. Nosso grande sonho é fazer a diferença na formação de profissionais que estejam preparados para os desafios da nova economia digital, em termos de tecnologia, inovação e negócios. A gente acredita que, por meio do investimento social, podemos gerar um impacto estrutural no Brasil e isso é transformacional”, afirma Thiago Maffra, CEO da XP Inc.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leia mais: Para Matt Swann, do Nubank, apagão tecnológico é entrave para expansão global

Além do iFood e XP, os primeiros mantenedores, diversas empresas se engajaram ao longo da construção do Movimento, e 18 delas já entraram como patrocinadoras, são elas: Accenture, Arco Instituto, Grupo Boticário, Buser, Ci&T, Cubos Academy, Digital House, Fundação Behring, Gama Academy, Instituto Localiza, Kenzie Academy Brasil, Let’s Code, ONE (Oracle Next Education), RD – RaiaDrogasil, Rocketseat, Semantix, Telles Foundation e VTEX.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: