7 países com potencial para se tornarem destinos turísticos incríveis no pós-pandemia

ReproduçãoForbes
Para alguns países, a pós-pandemia pode ser a primeira oportunidade de se estabelecer como uma região de destaque para o turismo

Enquanto a indústria do turismo global luta em meio a uma crise sem precedentes, muitas nações ao redor do mundo estão se preparando para um boom de visitantes internacionais quando as paralisações acabarem e as viagens voltarem ao normal –para alguns países, essa pode ser sua primeira oportunidade de se estabelecer como uma região de destaque para o turismo.

Embora os locais a seguir ainda não tenham se tornado destinos de classe mundial, os ingredientes estão todos lá: beleza natural intocada, ruínas históricas e experiências culturais fascinantes podem ser encontradas em abundância em todas essas sete nações altamente subestimadas.

LEIA MAIS: 8 praias paradisíacas para curtir a primeira viagem pós-pandemia

Veja na galeria de imagens a seguir:

  • Myanmar (Birmânia)

    Destinos turísticos de destaque como Singapura, Tailândia e Indonésia já levaram o Sudeste Asiático a ser um destino de classe mundial para turistas, mas a região ainda está repleta de joias escondidas, com Mianmar, também conhecida como Birmânia, sendo uma das mais subestimadas. O país oferece muitos dos atributos mais encantadores da Tailândia –templos budistas ornamentados, remanescentes de civilizações antigas e cidades movimentadas– enquanto a economia em desenvolvimento permite que viajantes mais preocupados com o orçamento explorem sem gastar muito. A capital de Naypyidaw é uma cidade planejada, notável por seu tamanho maciço e baixa população (resultando em muito pouco tráfego), enquanto a antiga capital Yangon é o lar do mais sagrado pagode budista do país, juntamente com uma ampla variedade de arquitetura colonial inglesa.

  • Etiópia

    Das 54 nações que compõem a África, alguém poderia argumentar que a Etiópia tem o histórico mais fascinante –foi a segunda civilização do mundo a adotar o cristianismo, a única nação africana a derrotar um poder europeu e resistir ao colonialismo e se acredita que nossos primeiros ancestrais humanos vieram dessa região fértil. Os visitantes deste país único encontrarão um escopo verdadeiramente diversificado de beleza natural –as margens ocidentais da Etiópia abrigam uma floresta tropical exuberante, que rapidamente dá lugar aos picos altaneiros das Terras Altas da Etiópia à medida que se aventura para leste. Se a rica história e as espetaculares belezas naturais não levarem o país ao estrelato, a culinária nacional certamente o fará –comer injera (pão típico local) é uma experiência cultural em que todos devem ter pelo menos uma vez na vida.

  • Irã

    Décadas de discussões geopolíticas causaram um grande golpe na reputação do Irã, mas não se pode negar que o legado cultural do país é um dos mais fascinantes do mundo. A nação é um verdadeiro paraíso para os historiadores –Persépolis, uma cidade antiga que serviu como capital do Império Aquemênida há cerca de 2500 anos, fica a uma curta viagem a nordeste de Shiraz, enquanto a antiga cidade de Hamedan ainda hoje é povoada. Há uma variedade enorme de atividades disponíveis em todo o país –os visitantes podem esquiar em Dizin, tomar sol nas praias de areia branca da província de Hormozgan e explorar florestas luxuriantes na província de Gilan, enquanto cativantes mesquitas e templos zoroastrianos podem ser encontrados em abundância em todo o país. Embora os requisitos de visto sejam um obstáculo difícil de superar, só podemos esperar que as tensões geopolíticas se acalmem no futuro, permitindo que esta nação encantadora realize todo o seu potencial como um destino turístico acolhedor.

  • Geórgia

    Embora às vezes seja confundido com o estados dos Estados Unidos, o país está a caminho de se tornar um dos destinos mais idílicos da região do Cáucaso. Comece sua jornada na capital do país, Tbilisi –esta encantadora cidade é o lar de uma Cidade Velha, repleta de paralelepípedos, igrejas e restaurantes antigos ao longo do rio Mtkvari. Embora a Geórgia urbana seja espetacular, não perca a beleza natural do país –os pastos ondulados e as pequenas cidades idílicas a oeste são imperdíveis. Além disso, não deixe de provar seu quinhão de vinho enquanto explora o local. A Geórgia é uma das regiões vinícolas mais antigas do mundo, com evidências de uma indústria vinícola em expansão que data de 6000 a.C..

  • Filipinas

    Com cerca de 7.500 ilhas para escolher, este arquipélago gigantesco tem algo a oferecer até para os turistas mais exigentes. A ilha mais ao norte, Luzon, abriga o Metro Manila, uma metrópole verdadeiramente maciça composta por 16 cidades –a capital nacional de Manila e o povoado mais populoso do país, Quezon City, são dois destinos populares para uma profunda imersão na cultura filipina dominante. Aqueles que planejam relaxar nas praias arenosas devem seguir para Visayas, o arquipélago central do país, onde destinos insulares como Palawan e Boracay oferecem algumas das melhores praias de areia branca do país, além de inúmeras oportunidades para identificar algumas das espécies endêmicas de plantas e animais das Filipinas.

  • Eslovênia

    Muitos dos vizinhos mais próximos da Eslovênia –Itália, Croácia e Áustria, para ser específico– atraem grandes quantidades de turistas a cada ano, enquanto esta pequena nação montanhosa continua sendo uma das joias mais subestimadas da região. A capital, Liubliana, é um importante centro cultural da região, com museus de arte e história de classe mundial, além de elaboradas catedrais seculares e um castelo espetacular com vista para a Cidade Velha. Depois de explorar completamente a cidade, não deixe de fazer a viagem para o norte, até os Alpes Julianos –esta impressionante cadeia de montanhas foi nomeada em homenagem a Júlio César, com uma grande parte caindo dentro dos limites do Parque Nacional Triglav, onde a beleza natural da Eslovênia pode ser encontrada em abundância.

  • Tunísia

    Repleta de praias pitorescas do Mediterrâneo, ruínas antigas e culinária de Maghrebi, a Tunísia está se tornando o destino perfeito para aqueles que desejam experimentar a cultura vibrante e única do norte da África. Para muitos visitantes em potencial, a extensa costa do país serve como um grande atrativo –a península do nordeste de Cap Bon está repleta de praias idílicas de areia branca, com a movimentada capital de Túnis a uma curta distância. Para os entusiastas da história, os remanescentes de Cartago, uma das cidades mais ricas que existiram durante a era clássica, são absolutamente imperdíveis, enquanto aventureiros mais ousados ​​podem fazer a jornada para o sul para uma excursão ao deserto do Saara, o destino perfeito para encontrar remanescentes de assentamentos berberes históricos.

Myanmar (Birmânia)

Destinos turísticos de destaque como Singapura, Tailândia e Indonésia já levaram o Sudeste Asiático a ser um destino de classe mundial para turistas, mas a região ainda está repleta de joias escondidas, com Mianmar, também conhecida como Birmânia, sendo uma das mais subestimadas. O país oferece muitos dos atributos mais encantadores da Tailândia –templos budistas ornamentados, remanescentes de civilizações antigas e cidades movimentadas– enquanto a economia em desenvolvimento permite que viajantes mais preocupados com o orçamento explorem sem gastar muito. A capital de Naypyidaw é uma cidade planejada, notável por seu tamanho maciço e baixa população (resultando em muito pouco tráfego), enquanto a antiga capital Yangon é o lar do mais sagrado pagode budista do país, juntamente com uma ampla variedade de arquitetura colonial inglesa.

Nota: Devido ao atual surto de Covid-19, adie todos os planos de viagem até bem depois que a pandemia tiver desaparecido.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).