Diamante é vendido por US$ 15,6 milhões e bate recorde de leilões online

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A preciosidade é Tipo IIa, o tipo mais puro e raro de diamante extraído

Um diamante oval perfeito de 102,39 quilates de cor D foi vendido em um leilão de lote único por mais de US$ 15,6 milhões. A transação feita pela Sotheby’s de Hong Kong marcou a primeira vez que uma pedra dessas, com mais de 100 quilates, foi vendida em um leilão online e ao vivo. 

A venda da preciosidade Tipo IIa (referindo-se ao tipo mais puro e raro de diamante extraído) resultou no preço mais alto alcançado por um diamante vendido online e ganhou o maior número de lances para um diamante de classe mundial. Além disso, foi apenas a oitava pedra de mais de 100 quilates já vendida em leilões. A Sotheby’s o descreve como “perfeito”, não apenas por sua cor e graus de clareza, mas também por seu “excelente polimento e simetria”.

LEIA MAIS: Retrato raro de Botticelli pode chegar a US$ 100 mi em leilão

No entanto, o preço total ficou muito aquém de outros diamantes semelhantes que foram vendidos em leilões nos últimos anos. Por exemplo, um oval de 118,28 quilates de cor D, impecável, tipo IIa, vendido por US$ 30,8 milhões na Sotheby’s Hong Kong, em outubro de 2013. Ou o “The Winston Legacy”, em forma de pêra, 101,73 quilates, cor D, impecável, tipo IIa, vendido por US$ 26,8 milhões na Christie’s Geneva, maio de 2013.

A venda ao vivo, liderada por Gary H. Schuler, presidente mundial da Jewelry, no Centro de Convenções e Exposições de Hong Kong na última segunda-feira (5), durou menos de 10 minutos. A joia foi anteriormente oferecida online para licitações a partir de 15 de setembro e totalizou mais de US$ 10,9 milhões até o início do leilão

A venda ao vivo foi aberta em US$ 11 milhões e rapidamente subiu para quase US$ 13 milhões antes de ser interrompida, conforme visto na transmissão ao vivo da Sotheby’s. Em seguida, os lances aumentaram lentamente em incrementos de US$ 12.903 até atingir US$ 13,4 milhões. Schuler levou vários minutos para convencer compradores adicionais antes de baixar seu martelo. O preço final de US$ 15,6 milhões inclui o prêmio do comprador e o prêmio indireto.

“O que vocês acabaram de testemunhar foi um marco na história dos leilões”, disse Schuler, imediatamente após a venda.

O diamante de 102,39 quilates foi lapidado e trabalhado a partir de um bruto de 271 quilates, o maior diamante descoberto na Mina Victor, em Ontário, no Canadá, em 2018. Após sua descoberta, o diamante bruto foi lapidado e polido durante um ano pela Diacore,  especialista na obtenção, corte e polimento de diamantes extraordinários.

A mina Victor, descoberta pela De Beers Group em 1987, foi inaugurada em julho de 2008 para se tornar o primeiro depósito de diamantes economicamente viável do Canadá e o único na província canadense de Ontário. Um total de 8,1 milhões de quilates de diamantes foram recuperados ao longo de mais de uma década em que esteve em produção. A operação foi encerrada em 2019.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).