Retrato raro de Botticelli pode chegar a US$ 100 mi em leilão

Denis Balibouse/Reuters
Denis Balibouse/Reuters

A Sotheby’s disse que o quadro “Young Man Holding a Roundel” pode ser vendido por mais de US$ 100 milhões

Um retrato raro de Botticelli pode entrar para o clube de arte de US$ 100 milhões quando for leiloado em Nova York, disse a Sotheby’s hoje (24).

O quadro “Young Man Holding a Roundel” do artista renascentista é um de cerca de uma dúzia de seus retratos conhecidos. As pinturas de grandes dimensões “O Nascimento de Vênus” e “Primavera”, de Sandro Botticelli, são exibidas na Galeria Uffizi de Florença.

LEIA MAIS: Quase 2 mil obras de arte do ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira vão a leilão

A obra do século 15, que também ficou conhecida como “Young Man Holding a Medallion”, deve ser vendida por mais de US$ 80 milhões na Sotheby’s Old Masters em janeiro em Nova York, sendo que a casa de leilões disse que pode ser vendida por mais de US$ 100 milhões.

“Há vários artistas que…são realmente majestosos em sua genialidade. E Botticelli é um deles”, disse Christopher Apostle, diretor de pinturas dos Mestres Antigos na casa de leilões.

Divulgação
Divulgação

O quadro “Young Man Holding a Roundel” do artista renascentista Sandro Botticelli

“A estimativa realmente reflete a qualidade, a condição, a enorme raridade e o enorme impacto que uma pintura como essa tem visualmente”, afirmou Apostle.

Menos de 20 obras de arte foram vendidas em leilão por mais de US$ 100 milhões. A última foi “Meules”, de Claude Monet, que foi vendida em maio de 2019 por US$ 110 milhões, marcando um recorde de obra impressionista.

O recorde mundial para leilão de qualquer pintura foi estabelecido em 2017 com os US$ 450 milhões para “Salvator Mundi”, atribuída a Leonardo da Vinci. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).