Joias reais históricas fazem parte do acervo de leilão da Sotheby’s

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Pendente de pedra dura, esmalte e diamante em memória de Alice, Robert Phillips

Quando se fala sobre origem de joias, geralmente é possível rastreá-las pelo fabricante ou proprietário, com peças transmitidas de um membro da família a outro, na aristocracia e na sociedade. Mas ser apresentado a quase o que parece ser uma tapeçaria de joias ancestrais que passaram por diferentes realezas e socialites de diversas partes do mundo e diferentes períodos é cativante. É ainda mais inspirador quando os tesouros representam o pessoal e o biográfico, as joias ultrachiques e glamorosas de um período e membro da família e as lembranças íntimas de amor e perda de outro.

Este é o caso do leilão da Sotheby’s em Londres, que acontecerá na próxima quarta-feira (24). As joias estão incluídas em mais de 350 itens da coleção de Patricia Knatchbull, 2ª Condessa Mountbatten de Mianmar (antiga Birmânia). As peças vêm de sua mansão do século 18 em Kent, onde morava ela e seu marido, o produtor indicado ao Oscar John Knatchbull, 7º Barão Brabourne até sua morte em 2017.

VEJA TAMBÉM: Para primeira diretora criativa da Swarovski, joias são uma forma de representação de estado de espírito

“Quando você vê todas as joias juntas, é como ver um retrato dos diferentes membros da família em diferentes períodos de tempo. Cada peça representada na venda tem muito a dizer sobre a nobre linhagem de Lady Patricia. Na Sotheby’s, vemos muitas joias em nossas mesas, mas quando você tem peças que refletem diferentes vidas e épocas de tal procedência e descobre peças que serão mostradas pela primeira vez, é emocionante”, conta Arabella Hiscox, do Departamento de Joalheria da Sotheby’s de Londres.

A história das joias remonta a quatro peças de luto da Rainha Vitória, tataravó de Lady Patricia. As peças nunca foram vistas antes em um leilão e também incluem uma deslumbrante coleção de joias “Tutti Frutti” do período Art Déco que Lady Patricia herdou de sua mãe, a herdeira Edwina Mountbatten. Também inclui presentes personalizados de Louis Mountbatten para sua filha. Uma das mais exclusivas é uma pulseira que une dez medalhões de esmalte, cada um com a insígnia de Girl Guide (organização britânica para mulheres jovens), projetada por Mountbatten para o aniversário de 21 anos de Patricia. Entre elas está a insígnia da 1ª Buckingham Palace Company, que foi criada em 1937 para permitir que a então Princesa Elizabeth, agora Rainha Elizabeth II, se tornasse uma Girl Guide. A organização era composta por cerca de vinte membros, filhos da casa real e também funcionários do palácio, para os quais Patricia Mountbatten atuou como líder da turma.

São histórias como essa por trás das joias que mais fascinam e somam a natureza pessoal e o caráter das peças à venda.

Um pouco de história sobre a família e a própria Lady Patricia. Patricia nasceu em 1924, filha de Louis, primeiro Conde Mountbatten de Mianmar (antiga Birmânia), que também foi confidente do Príncipe Philip e do Príncipe Charles e da herdeira Edwina Ashley. Lady Patricia era uma das tataranetas da Rainha Vitória e era a prima-irmã do Príncipe Philip, Duque de Edimburgo e sobrinha-neta da última czarina da Rússia. A Princesa Margaret e a Princesa Elizabeth (antes de se tornar rainha) foram as duas damas de honra no casamento de Patricia. O Duque e a Duquesa de Windsor foram anfitriões dela em diferentes ocasiões e durante a Segunda Guerra Mundial, ela se mudou para um apartamento na Quinta Avenida em Nova York para ficar com a Sra. Cornelius Vanderbilt III. As joias de Lady Patricia também incluem peças que ela herdou de sua sogra, Lady Doreen Knatchbull.

Essas são apenas algumas das joias que oferecerão uma visão sobre a vida e ancestralidade de Lady Patricia. A parte mais encantadora e fascinante da venda são os tesouros já mencionados, que foram transmitidos ao longo dos séculos por sua trisavó, a Rainha Vitória, sua mãe Edwina Mountbatten e os presentes que recebeu de seu pai, Louis Mountbatten, com quem compartilhou um relacionamento próximo.

A respeito das joias da Rainha Vitória, a historiadora de joias e autora Diana Scarisbrick escreveu em um ensaio do catálogo que “essas joias, cada uma tão pessoal para a Rainha Vitória, evocam vários aspectos de sua vida: os anos de felicidade com o Príncipe Albert, sua amizade com sua mãe, a proximidade com sua filha Alice e sua rígida observância do costume do luto. A pulseira com uma miniatura do Príncipe Albert foi o único ornamento da Rainha Vitória quando ela anunciou seu acordo com ministros em 1840. Ela explicou que a presença da joia em seu pulso deu-lhe coragem para cumprir os deveres públicos e ela sempre o manteve ali. Esse apego emocional remete à pulseira um significado especial. A peça contém uma encantadora miniatura do Príncipe Albert de seis anos de idade, que a Rainha pediu que Henry Bone copiasse da foto original.”

LEIA TAMBÉM: Tiffany & Co. anuncia nova edição da coleção anual Blue Book

Segundo Arabella Hiscox, “as quatro joias de luto de esmalte e ágata incluem uma que foi encomendada pelo Príncipe Albert por volta de 1861, antes de sua morte naquele ano, para a Rainha Vitória marcar a morte de sua mãe. É um pingente de ágata e diamante que se abre e revela uma fotografia em miniatura da mãe da Rainha, a Princesa Victoria de Saxe-Coburg-Saalfeld, mais tarde Duquesa de Kent, com uma inscrição tocante do Príncipe Consorte (avaliada entre £ 1.000 e £ 1.500).”

As outras três joias de luto representam a perda da terceira filha de Victoria, Alice, que morreu de difteria aos 35 anos no mesmo dia 17 anos após a morte do Príncipe Albert. A filha mais nova da Princesa Alice, a Princesa Maria de Hesse e de Reno, também morreu da mesma doença aos quatro anos. Estas joias incluem um botão de ônix e pérola com sementes encomendado pela Rainha Vitória em 1879 com um retrato em miniatura da Princesa Alice (avaliada entre £ 1.000 e £ 1.500). Há também um pingente de ágata e pérola com uma mecha de cabelo com a inscrição “da vovó VR” como um presente da Rainha à filha de Alice, a Princesa Victoria (avaliada entre £ 1.000 e £ 1.500). A terceira joia é uma pedra dura, esmalte e cruz de diamante centrada em um coração de ônix com Alice sob uma coroa (avaliada entre £ 2.000 e £ 3.000).

A mãe de Lady Patricia, Edwina, tinha uma afinidade especial com as joias Art DécoTutti Frutti“, que se inspiraram nas joias coloridas indianas. Esta venda inclui um colar desenhado como uma coroa de rubis esculpidos, esmeraldas e safiras, acentuados por diamantes de corte circular e contas de safira inseridas com diamantes de corte único (avaliada entre £ 40 mil e £ 60 mil). Um broche dos anos 1930 como um pássaro empoleirado em uma árvore em um vaso, as folhas compostas de esmeraldas esculpidas, as flores e frutos de safiras e rubis esculpidos e os galhos cravejados de diamantes (avaliado entre £ 7.000 e £ 9.000) e um par de brincos articulados.

Há outra peça Art Déco à venda que é uma descoberta excepcional datada de 1929. É uma pulseira única de esmeralda e diamante, desenhada como uma série de elos de cristal de rocha octogonal, feita por Hennell (avaliada entre £ 15 mil e £ 20 mil). Segundo o catálogo da venda, “Hennell estava entre os grandes joalheiros britânicos do período Art Déco e produziu peças iguais a todas as grandes joalherias como Cartier e Boucheron.”

Além da pulseira Girl Guide, os presentes de Louis Mountbatten para sua filha, que foram pessoalmente e cuidadosamente projetados para ela, incluem um broche de clipe que ele desenhou na década de 1940 e deu a Patricia em seu casamento. A joia foi desenhada como um monograma P B para Patricia como Lady Brabourne para comemorar seu casamento.

VEJA MAIS: Harry Winston revela o anel ‘Winston Pink Legacy’ com diamante rosa de 18 quilates

Outra joia que vale a pena mencionar é o The Banks Diamond. O catálogo o descreve como “uma joia histórica passada pelos Baronetes de Knatchbull que homenageia Sir Joseph Banks (avaliada entre £ 40 mil e £ 60 mil). Um cientista, explorador e botânico, Sir Joseph Banks juntou-se ao Capitão James Cook em sua viagem ao Pacífico como parte da expedição da Royal Society, coletando milhares de espécimes de plantas até então desconhecidas na Europa. Este broche do final do século 18 incorpora um diamante amarelo em forma de almofada dado a Joseph Banks por sua irmã Sarah na época de seu casamento em 1779. O lado oposto da pedra apresenta um medalhão vidrado com cabelo trançado e suas iniciais JSB. Originalmente presenteado para a esposa de Sir Joseph Banks, Dorothea, ele passou para sua irmã Mary, Lady Knatchbull e daí por descendência, até que finalmente chegou em Lord Brabourne e sua última usuária, Patricia ”

Essa venda é aquela pela qual o público espera. O tipo que oferece uma espiada na vida, amores, perdas, tributos e triunfos contados através de diferentes peças de joalheria, que apresentam um pedaço da vida e linhagem de Lady Patricia.

Veja, na galeria de fotos a seguir, as joias da Lady Patricia que estão à venda no leilão da Sotheby’s:

  • Um presente de casamento do pai de Lady Patricia, Louis, para a mãe dela, Edwina

    Reprodução/Forbes
  • Uma caixa de joias de couro de George VI feita por Asprey, em Londres, por volta de 1950. Foi um presente para Patricia Knatchbull, cujo monograma está gravado na tampa

    Reprodução/Forbes
  • Broche de diamante, desenhado por Louis Mountbatten, de forma circular, com um pavé de padrão ondulado perfurado cravejado de diamantes de corte único, incrustado no centro com um diamante de corte brilhante

    Reprodução/Forbes
  • Pulseira Girl Guide feita para Patricia por seu pai, Louis, pelo seu 21º aniversário, por volta de 1945

    Reprodução/Forbes
  • Bracelete de ouro esmaltado e cravejado de diamantes contendo um retrato em miniatura de Albert, Príncipe Consorte, quando criança, por Henry Pierce Bone (1779 – 1855), Índia e Inglaterra, século 19

    Reprodução/Forbes
  • A frente do medalhão de luto de ágata com faixas que o príncipe Albert deu à rainha Vitória em memória de sua mãe

    Reprodução/Forbes
  • Medalhão de ágata e diamante com faixas, por volta de 1861. Do Príncipe Albert à Rainha Vitória em memória de sua mãe

    Reprodução/Forbes
  • Parte de trás do medalhão Príncipe Philip deu à Rainha Vitória em memória de sua mãe

    Reprodução/Forbes
  • Parte de trás do pendente “Alice”

    Reprodução/Forbes
  • Ágata com faixas e pendente de pérola, por volta de 1878

    Reprodução/Forbes
  • Conjunto de joias e colar de diamantes, década de 1950

    Reprodução/Forbes
  • Broche de safira, esmeralda, rubi e diamante, 1930

    Reprodução/Forbes
  • Pulseira de cristal de rocha, esmeralda e diamante, Hennell, 1929

    Reprodução/Forbes
  • Prendedor de broche desenhado para Patricia para seu casamento, encomendado por seu pai e PB com monograma

    Reprodução/Forbes
  • Uma joia histórica passada pelos Baronetes Knatchbull que homenageia Sir Joseph Banks

    Reprodução/Forbes

Um presente de casamento do pai de Lady Patricia, Louis, para a mãe dela, Edwina

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).