Caos aéreo: dicas profissionais para achar sua bagagem extraviada

Um estudo recente descobriu que 24% das bagagens foram danificadas, atrasadas, perdidas ou roubadas em 2021

Christopher Elliott
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Bagagens atrasadas na transferência representaram 41% das bagagens perdidas

Acessibilidade


Se uma companhia aérea perde sua bagagem despachada, como você a encontra? Charmaine Chan teve que responder a essa pergunta depois que a Air Mauritius não conseguiu rastrear suas malas em um voo de Maurício para Cingapura. Ela viu um carregador de bagagem levar seus pertences para o avião, mas eles sumiram.

“Fui ao agente responsável”, lembra Chan, que opera uma loja online de acessórios para telefones. “Ele me acompanhou até a aeronave e me deu uma pequena escada para subir para que eu pudesse olhar dentro do compartimento de bagagem por mim mesma.”

Leia mais: As praias mais bonitas da Itália com acesso gratuito

Na escuridão da barriga do avião, ela podia ver o tênue contorno de uma bolsa. “Lá estava minha mala”, diz ela. Bem, essa é uma maneira de resolver isso.

Durante este verão de bagagens perdidas, é improvável que um agente da companhia aérea deixe você vasculhar o porão de carga. Mas a história de Chan ilustra até onde os viajantes vão para encontrar sua bagagem extraviada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Um estudo recente da SITA, uma empresa de TI, descobriu que 24% das bagagens foram danificadas, atrasadas, perdidas ou roubadas em 2021.

Como isso acontece?

Em uma palavra, transferências. Bagagens atrasadas na transferência representaram 41% das bagagens perdidas, um aumento de quatro pontos em relação ao ano anterior, segundo a SITA. Se você estiver trocando de voo, corre um alto risco de perder sua bagagem. E isso está prestes a piorar, de acordo com especialistas.

“Este verão será louco”, prevê Franziska Wirth, porta-voz da Rough Guides. “Com muitos aeroportos em todo o mundo com falta de pessoal, estou esperando mais malas perdidas neste verão do que em qualquer um dos verões anteriores”.

Já está ruim. Minha organização de defesa do consumidor está até a cintura em casos de bagagem perdida. Chegou ao ponto em que tive que escrever um novo guia sobre o que fazer se uma companhia aérea perder sua bagagem despachada. Mas eu também queria descobrir o que estava acontecendo com viajantes aéreos como Chan neste verão.

Então, aqui estão algumas dicas profissionais para encontrar todas as suas malas aéreas perdidas.

Evite ter sua bagagem extraviada preparando sua mala

Remova todos os adesivos de código de barras anteriores da mala. Isso pode confundir o sistema de rastreamento, principalmente se for uma etiqueta da mesma companhia aérea. Remova quaisquer cordas ou fios que possam ficar presos no sistema de bagagem.

“Tenha algum diferencial na sua mala”, aconselha Peter Drummond, chefe de bagagem da SITA. “A maioria das pessoas tem malas pretas com rodinhas, então todas podem ficar parecidas. Se a sua mala for perdida, isso ajudará o agente a identificá-la.”

Além disso, guarde o comprovante de bagagem despachada. Ele contém um número de 10 dígitos que permitirá que ela seja verificada e devolvida a você muito mais rápido – desde que a etiqueta ainda esteja presa à sua mala.

Tire fotos

Em um voo recente de São Francisco para Jacarta, Indonésia, via Tóquio, a United Airlines extraviou a bagagem de Sonita Lontoh.

“Não ouvi nenhuma atualização por alguns dias e tive que sobreviver em um país estrangeiro a mais de 16 mil quilômetros de casa sem alguns de meus pertences pessoais”, lembra Lontoh, executiva de tecnologia de São Francisco.

Demorou cinco dias e muitas idas e vindas com a companhia aérea para encontrá-la. Mas ela também descobriu que uma foto facilitaria o rastreamento da bagagem.

“Aprendi que você deve sempre tirar fotos de sua bagagem para ter uma prova visual caso sua mala seja perdida ou demore a chegar”, diz ela.

Rastreie sua bagagem

Não confie nos sistemas de manuseio de bagagem não confiáveis ​​das companhias aéreas. Esse é o conselho de profissionais de viagens como Maria Diego, proprietária da Diego Travel. Ela está aconselhando seus clientes a comprar um rastreador como um AirTag e colocá-los em um bolso lateral.

Diego fala por experiência. Sua companhia aérea perdeu a prancha de surf do marido em uma recente viagem a Melbourne, na Austrália.

“Depois de esperarmos uma hora e meia, o funcionário do balcão de bagagens não tinha ideia de onde estava sua prancha de surfe”, lembra ela. Mas graças a uma AirTag presa à prancha, Diego mostrou ao agente a localização da prancha.

“Eles conseguiram a pessoa certa para colocá-la no avião no dia seguinte. Se não tivéssemos o AirTag, há uma grande chance de toda a viagem ter sido arruinada para ele”, acrescenta ela.

Ligue o telefone

Muitos viajantes aéreos entram em pânico quando a bagagem não aparece na esteira. Mas o especialista em atendimento ao cliente Shep Hyken diz que você deve ligar o telefone. Ele fez isso quando sua bagagem desapareceu em um voo recente.

“Recebi uma mensagem de texto da companhia aérea. Dizia que minha mala não tinha feito o voo”, lembra. “Várias horas depois, depois que o próximo voo pousou com minha mala, a companhia aérea entregou a mala no meu hotel.”

Não se esqueça do seguro

Se a sua companhia aérea perder sua bagagem, é provável que você tenha cobertura através do cartão de crédito ou seguro de viagem. Por exemplo, após 12 horas sem bagagem, você pode registrar uma reclamação para ser reembolsado em até US$ 600 por atraso de bagagem e até US$ 2.000 por perda de bagagem se tiver uma apólice de seguro de viagem da Allianz.

“Enquanto você e a companhia aérea trabalham para recuperar e entregar seus pertences, uma apólice de seguro de viagem está esperando para reembolsar os itens essenciais necessários enquanto você espera a chegada de suas malas”, diz Daniel Durazo, diretor de comunicação externa da AllianzParceiros EUA.

Não despache sua bagagem

A melhor maneira de garantir que você nunca perderá sua bagagem é nunca entregá-la à sua companhia aérea. Foi o que Pri Kaushik aprendeu quando voou de Istambul para Toronto via Londres no mês passado pela Air Canada.

“Foi durante nossa conexão por Heathrow que nossas malas ficaram presas na falha do sistema que fez com que milhares de malas despachadas se acumulassem no terminal de Heathrow por dias”, lembra Kaushik, cofundador de um blog de consultoria financeira.

Ela e o marido desembarcaram em Toronto, sem saber do problema. Eles esperaram por suas bagagens por mais de duas horas.

“A Air Canada não nos informou sobre o problema de forma proativa e esperou até que estivéssemos cansados ​​e frustrados para preencher um formulário de bagagem perdida”, diz ela.

Levou duas semanas ligando, enviando e-mails e esperando pacientemente até que a companhia aérea devolvesse a bagagem.

Lição aprendida?

“Com base em nossa experiência e em tudo o que lemos sobre outros passageiros passando por uma experiência semelhante, prometemos nunca despachar uma mala novamente, a menos que seja absolutamente necessário”, diz ela.

Quando se trata de bagagem perdida, um pouco de perspectiva – e muito ceticismo – é útil neste verão. “A chance de sua bagagem se perder pode ser inferior a 1%”, diz Atara Dzikowski, CEO da Samsara Luggage, que integra AirTags para rastrear bagagem. “Mas quando acontece com você é 100% inconveniente.”

“Pode ser caro, demorado e frustrante no momento em que você procura relaxar”, acrescenta ela. É aí que entram a perspectiva e o ceticismo. Perspectiva — que é estatisticamente improvável que aconteça com você. E ceticismo – que apesar de todas as alegações feitas pelas companhias aéreas sobre a confiabilidade de seus sistemas de bagagem, você pode querer rastrear sua bagagem de forma independente.

Ou, parafraseando Fox Mulder no “Arquivo X”, quando se trata de bagagem, não confie em ninguém.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação:

Temas