Primeiro fundo de investimento vegano é listado na Bolsa de Nova York

Gettyimages-TomWerner
Negócio de defesa dos direitos dos animais e ambientalistas é o primeiro do tipo

Um fundo de investimento com temática de defesa dos direitos dos animais e ambientalistas, o primeiro do tipo segundo especialistas financeiros, deve começar a ser negociado na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse) no próximo mês.

O VEGN, como será mostrado no pregão, estará entre as centenas de fundos que consideram os fatores ambientais, sociais ou de governança (ESG) em decisões de investimento, mas será o único no que se refere à crueldade contra animais, disseram especialistas.

Ativos norte-americanos sob gestão que seguem os princípios ESG estão em alta, representando um em quatro dólares investidos no ano passado, ante um em cada cinco em 2016, de acordo com o Fórum para Investimento Sustentável e Responsável, organização sem fins lucrativos sediada em Washington.

Manter esses investimentos é uma forma de pressionar as empresas a mudarem seu comportamento para não perderem investidores, disse Tensie Whelan, que dirige o Centro para Negócios Sustentáveis da Universidade de Nova York.

LEIA TAMBÉM:Com pressão dos bancos, Ibovespa recua após bom início de sessão

“É uma oferta interessante porque é a única do gênero”, disse ela em entrevista por telefone.

O VEGN exclui ações dentre as 500 maiores empresas norte-americanas que “dependem da exploração animal”, disse a Beyond Investing, criadora do fundo que será listado em 10 de setembro.

A seleção de empresas cujos negócios não testam produtos em animais, ou usem produtos derivados de origem animal, combustíveis fósseis, plástico ou agroquímicos, significou a eliminação de 43% das 500 maiores empresas, disse Claire Smith, executiva-chefe da Beyond Investing.

As diretrizes do portfólio do fundo significam que ele não inclui muitos produtos farmacêuticos, materiais e ações do setor de consumo, disse Smith.

“Coisas como roupas, fabricação de calçados… envolvem muitos produtos de origem animal”, disse ela.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).