Zuckerberg diz que dividir empresas eleva risco em eleições

Leah Millis/ Reuters
Zuckerberg prevê maior interferência nas eleições com desmembramento das gigantes de tecnologia

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que desmembrar empresas de tecnologia tornará a interferência eleitoral mais provável, de acordo com as transcrições de uma reunião interna da empresa realizada em julho e publicadas pelo site “The Verge”.

LEIA MAIS: Trump gastou US$ 2 mi em anúncios de Facebook contra o impeachment

A Reuters não conseguiu verificar independentemente a autenticidade da transcrição.

Segundo a gravação, Zuckerberg disse que o Facebook enfrentará desafios legais se a senadora democrata Elizabeth Warren for eleita presidente dos EUA, já que ela prometeu desmembrar empresas de tecnologia gigantes como Amazon e Google, da Alphabet.

“(…) Eu apostaria que venceremos o desafio legal. E isso ainda é péssimo para nós? Sim. Quero dizer, eu não quero ter um grande processo contra nosso próprio governo”, teria dito Zuckerberg segundo a transcrição.

VEJA MAIS: Facebook se nega a remover posts políticos que violem regras

No Twitter, a senadora Elizabeth afirmou que “o que realmente será péssimo será nós não consertarmos um sistema corrupto que permite que empresas gigantes como o Facebook se envolvam em práticas anticoncorrenciais ilegais e pisem sobre os direitos à privacidade do consumidor”.

Representantes do Facebook não comentaram o assunto.

Zuckerberg prevê maior interferência nas eleições com desmembramento das gigantes de tecnologia[/caption]center>

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).