BTG Pactual inicia cobertura de XP com recomendação neutra “por enquanto” e preço-alvo de R$37

Analistas do BTG Pactual iniciaram a cobertura das ações da XP Inc com recomendação ‘neutra’ e preço-alvo de US$ 37, de acordo com relatório a clientes nesta segunda-feira (27), citando que se trata de uma empresa com história única e crescimento expressivo, mas bem precificado.

“A XP é a principal plataforma aberta de produtos financeiros no Brasil e nos últimos 20 anos tem transformado a maneira como os brasileiros investem. Auxiliado por um grupo de cerca de 6 mil consultores e uma cultura com foco no cliente, proporcionou crescimento e lucratividade impressionantes”, destacaram Eduardo Rosman e equipe.

VEJA TAMBÉM: BC aprova volta de André Esteves ao grupo de controle do BTG Pactual

Eles enxergam a XP como um dos principais beneficiários do ciclo de aprofundamento financeiro no Brasil, bem como a consideram uma combinação rara de alto potencial de crescimento, sem grandes riscos individuais. Mas destacam que o preço elevado dos papéis significa margem de segurança apertada.

Entre os riscos, contudo, eles citam compliance, conflitos de interesse, regulamentação, potencial saída dos principais sócios que embolsaram fortes lucros com o IPO, tecnologia e competição mais acirrada.

Na visão dos analistas do BTG Pactual, para justificar o preço das ações, a XP precisaria registrar uma taxa de crescimento anual (CAGR) do lucro líquido de 39% entre 2019 e 2024, oferecendo a investidores uma margem de segurança muito estreita quando se trata de comprar ações.

“Portanto, apesar de sermos grandes fãs do investimento, preferimos começar com uma classificação neutra, pelo menos por enquanto.”

As ações da XP Inc fecharam a 38,52 dólares na última sexta-feira em Nova York, o que representa uma valorização de mais de 40% em relação ao preço de sua oferta inicial de ações (IPO), na sigla em inglês, em dezembro do ano passado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).