Bunge apresenta proposta para aquisição de duas plantas de soja no Brasil

ReutersConnect/Roberto Samora
A Bunge anunciou que pretende contratar mais empregados além de comprar as duas plantas de soja

A unidade brasileira da Bunge fez uma proposta para aquisição de duas plantas de processamento de soja no Paraná que pertencem à empresa local Imcopa, disse hoje (17) a trading norte-americana de grãos.

Duas fontes com conhecimento do assunto disseram à Reuters que a Bunge concordou em pagar cerca de R$ 50 milhões pelas unidades, além de assumir dívidas de cerca de R$ 1 bilhão relacionadas aos ativos.

LEIA MAIS: Administradora catarinense de shoppings Almeida Junior pede registro para IPO

Em comunicado enviado por e-mail, a Bunge confirmou que apresentou uma oferta pelos ativos e disse que aguarda uma decisão da Justiça para continuar com a transação, uma vez que a Imcopa está em processo de recuperação judicial.

A Bunge – a única empresa a apresentar uma proposta pelos ativos em um leilão judicial – recusou-se a fornecer mais detalhes, enquanto a Imcopa não respondeu de imediato aos pedidos de entrevista.

A companhia já é a maior processadora de oleaginosas do Brasil, e o movimento pelos ativos da Imcopa deve ajudá-la a aumentar sua liderança sobre a rival Cargill, segunda colocada na indústria, segundo dados da associação setorial Abiove.

A Cargill possui oito unidades ativas de processamento de oleaginosas no Brasil, enquanto a Bunge possui 12.

“A Bunge não apenas pretende adquirir as duas plantas industriais, como pretende contratar um número significativo dos atuais empregados”, afirmou a empresa em documento apresentado em meio ao processo de recuperação judicial da Imcopa, com data de 26 de novembro.

A Imcopa tem capacidade de esmagamento de soja de 1,5 milhão de toneladas por ano, com produção de até 230 mil toneladas anuais de proteína concentrada de soja, segundo informações do site da empresa.

O preço mínimo para cada uma das plantas da empresa era de R$ 25 milhões no leilão judicial, agendado para 17 de fevereiro, segundo documentos do processo. A dívida relacionada aos ativos era de R$ 1 bilhão em dezembro de 2018, segundo os dados, que são públicos.

LEIA TAMBÉM: JBS faz acordo para comprar Empire Packing, nos EUA, por US$ 238 mi

No ano passado, a Imcopa encerrou um contrato de leasing com a cervejaria Grupo Petrópolis pelo uso das duas plantas, alegando descumprimento de contrato, e colocou os ativos à venda.

O acordo de leasing venceria originalmente em 2024. O Grupo Petrópolis recusou-se a comentar a oferta da Bunge pelas duas unidades da Imcopa.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).