Construtora Mitre precifica IPO a R$ 19,30 por ação

GettyImages/Witthaya Prasongsin
A Mitre diz ter um estoque de terrenos (landbank) na capital paulista com VGV potencial estimado de R$ 4,6 bilhões

A construtora e incorporadora paulistana Mitre, especializada em imóveis de média e alta renda, precificou hoje (3) sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) a R$ 19,30 por papel, no topo da faixa estimada pelos coordenadores, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

A operação, que inclui ofertas primária e secundária de ações, é coordenada por Itaú BBA, BTG Pactual e Bradesco BBI, e movimentou R$ 1,2 bilhão, segundo as fontes. Além da oferta base, a empresa vendeu os lotes adicionais. A faixa indicativa de preço era de R$ 14,30 a R$ 19,30.

LEIA MAIS: Dólar tem maior queda de 2020 ante real

O acionista Jorge Mitre é o acionista vendedor na oferta secundária. A empresa pretende usar os recursos a serem captados com a oferta primária para comprar terrenos, pagar custos de construção e despesas operacionais.

A Mitre diz ter um estoque de terrenos (landbank) na capital paulista com VGV potencial estimado de R$ 4,6 bilhões, em locais próximos a estações de metrô e ônibus e nenhum projeto direcionado aos clientes do programa Minha Casa Minha Vida.

A Mitre é a primeira construtora a concluir um IPO na bolsa paulista em uma década.

LEIA TAMBÉM: Jeff Bezos é processado por difamação pelo irmão de sua namorada

A empresa, que marcar sua estreia no pregão na quarta-feira (5) com as ações negociadas sob o código MTRE3, teve receita líquida de R$ 190 milhões nos primeiros nove meses de 2019, período no qual teve lucro líquido de R$ 27 milhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).