Premiê britânico Boris Johnson deixa UTI, mas segue em observação no hospital

GettyImages/ Anadolu Agency
GettyImages/ Anadolu Agency

Boris Johnson saiu da UTI, mas continua em observação no hospital em que deu entrada no último domingo (5)

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, deixou a unidade de terapia intensiva do hospital onde está internado em Londres, à medida que se recupera da Covid-19, informou o gabinete do premiê hoje (9).

Johnson, de 55 anos, deu entrada no hospital St Thomas na noite de domingo (5) com febre e tosse persistentes, sendo transferido na segunda-feira (6) para a UTI, onde passou três noites. Ele continua em observação no hospital.

LEIA MAIS: David Vélez, do Nubank, fala sobre negócios na pandemia: “O modo como empresas se comportam agora não será esquecido tão rapidamente”

“O primeiro-ministro foi transferido esta noite dos cuidados intensivos de volta para o quarto, onde receberá um monitoramento rigoroso durante a fase inicial de sua recuperação”, disse um porta-voz do governo em comunicado enviado por e-mail.

“Ele está de extremo bom humor.”

Johnson foi o primeiro líder mundial a ser hospitalizado com Covid-19, o que o forçou a passar o comando do país, que tem a quinta maior economia do mundo, ao ministro das Relações Exteriores, Dominic Raab, exatamente em um momento em que o Reino Unido se aproxima do pico da doença.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou no Twitter que a melhora no estado de saúde de Johnson é uma “ótima notícia”.

A saída do premiê britânico da UTI desencadeou uma leve recuperação no valor da libra esterlina frente ao dólar.

LEIA TAMBÉM: Conheça 10 séries de TV distópicas – algumas delas até parecidas com o que estamos vivendo hoje

No entanto, o comunicado do governo não forneceu detalhes sobre quando Johnson poderá retomar a liderança do país, e Raab – falando antes do mais recente anúncio – ressaltou a importância de se permitir que o primeiro-ministro foque em sua recuperação.

Novos boletins sobre o estado de saúde de Johnson não são esperados para hoje. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).