AT&T retira IPO planejado da DirectTV na AL

Decisão, no último minuto, foi baseada nas condições atuais do mercado

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
AT&T retira IPO planejado da DirectTV na AL (iStock)
AT&T retira IPO planejado da DirectTV na AL (iStock)

A faixa de preço indicativa do IPO também foi reduzida para entre US$ 16 e US$ 17 por ação, ante US$ 19 a US$ 22 por ação

Acessibilidade


A AT&T retirou sua planejada oferta pública inicial de ações da Vrio Corp, o seu negócio DirecTV na América Latina, poucas horas antes de quando as novas ações começariam a ser negociadas.

LEIA MAIS: Furacões nos EUA impactaram resultados da AT&T no 3º tri

A AT&T informou em comunicado ontem (18) que a decisão de retirar o IPO da Vrio foi feita com base nas condições atuais do mercado, mas não deu mais detalhes. Mais cedo, uma fonte familiarizada com o assunto tinha dito à Reuters que a oferta pública inicial havia sido adiada.

As ações da empresa estavam originalmente agendadas para estrear na Bolsa de Nova York sob o símbolo “Vrio” hoje (19).

Os coordenadores Goldman Sachs, JP Morgan, Citigroup e Morgan Stanley reduziram o IPO do provedor de serviços de televisão para 15 milhões de ações Classe A, ante previsão inicial de 29,7 milhões de ações Classe A.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A faixa de preço indicativa do IPO também foi reduzida para entre US$ 16 e US$ 17 por ação, ante US$ 19 a US$ 22 por ação.

VEJA TAMBÉM: Cade aprova por unanimidade acordo de fusão da AT&T e Time Warner com condições

Prestadores de serviços de televisão por cabo têm enfrentado forte concorrência enquanto a indústria luta contra o cancelamento de contas de clientes, que estão mudando para serviços de streaming de vídeo como o Netflix Inc e Amazon Prime, da Amazon.com.

O plano inicial da AT&T era vender a Vrio para amortizar dívidas, que devem subir para cerca de US$ 180 bilhões, uma vez que a aquisição da Time Warner Inc seja concluída.

A AT&T entrou em fevereiro com pedido confidencial para uma oferta pública inicial da unidade, que inclui serviços de televisão a cabo e satélite no Brasil, Colômbia e Argentina, entre outros, levando analistas a afirmar que a segunda maior operadora de telefonia móvel dos EUA provavelmente não conseguiria encontrar um comprador.

Compartilhe esta publicação: