Juiz pede que Tesla e SEC justifiquem acordo

Magistrado pede que as partes apresentem uma declaração conjunta antes de aprovar a negociação.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

A Tesla e Musk concordaram em pagar US$ 20 milhões cada para a SEC sob um acordo para encerrar processo

Acessibilidade


Um juiz dos Estados Unidos pediu que o presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, e o órgão regulador de valores mobiliários norte-americano (SEC), apresentem uma declaração conjunta em 11 de outubro, antes de aprovar o recente acordo firmado entre as partes.

LEIA MAIS: Ações da Tesla saltam com acordo de Musk com SEC

O juiz Alison Nathan disse que é comum no tribunal de Nova York que uma carta conjunta seja apresentada para explicar porque a corte deveria aprovar o acordo proposto.

A Tesla e Musk concordaram em pagar US$ 20 milhões cada para a SEC sob um acordo para encerrar um processo que acusou Musk de fraude em declarações que o executivo fez pelo Twitter no início do mês, em que falou que tinha financiamento garantido para fechar o capital da montadora. Como parte do acordo, Musk também deixará a presidência do conselho da empresa, mas permanecerá como presidente-executivo.

“O tribunal tem o dever de garantir que o acordo proposto seja justo e razoável”, escreveu o juiz na ordem judicial.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Até o fechamento desta reportagem, a Tesla não respondeu ao pedido de entrevista.

Compartilhe esta publicação: