Como Jennifer Garner democratizou a comida orgânica

Foto Rep. Forbes
Jennifer Garner e John Foraker, que fundaram a Once Upon a Farm.

Ao conhecer mães carentes dos Estados Unidos, por meio do programa Save the Children, a atriz Jennifer Garner (“De Repente 30”, “Elektra”) aprendeu que todas as genitoras amam seus filhos da mesma maneira, e sempre desejam o melhor para eles. “Mas essas mães não têm a chance de proporcionar aos seus filhos uma vida saudável“, constatou.

LEIA MAIS: “Comida tem que ser criativa”, diz Felipe Bronze

Inspirada por essa missão, Jennifer se juntou a John Foraker, ex-CEO da fabricante de comida natural da Califórnia Annie’s e veterano dessa indústria, para fundar a Once Upon A Farm, encarregada de produzir alimentos orgânicos e frescos para bebês. Para corrigir o problema constatado pela atriz, a empresa anunciou que disponibilizará comida refrigerada para famílias do Programa Especial de Nutrição Suplementar para Mulheres, Crianças e Adolescentes (WIC) dos Estados Unidos, começando com 125 mil bebês que fazem parte da iniciativa, tanto na Flórida, quanto na Virgínia Ocidental. A Once Upon A Farm será a primeira empresa a fazer isso no país.

“Proporcionar uma boa nutrição para as crianças tem sido nossa missão desde o princípio – nunca foi e nunca será apenas alimentar crianças com vantagem socioeconômica”, diz Jennifer.

O WIC fornece recursos nutricionais para mais de 7 milhões de mulheres, bebês e crianças de baixa renda, desde a gravidez da mulher até a primeira infância do filho. Para apoiar algumas mães, o programa fornece comida para bebês gratuitamente. E, apesar de ser um programa federal, os produtos oferecidos são determinados em nível estadual, pois apenas 12 dos 50 estados norte-americanos aprovam a inclusão de produtos orgânicos na dieta dos bebês.

Por conta disso, a Once Upon A Farm enfrentou algumas dificuldades para colocar seus produtos no programa, não só devido aos preços, mas também ao tamanho e às exigências nutricionais.

“Queríamos uma comida saudável e fresca para as famílias que não podiam pagar”, explica Foraker. “Tivemos que rever nossa estrutura e garantir que nossos produtos atingissem um preço de US$ 1,29 por xícara, o que é uma tarefa difícil no segmento de alimentos orgânicos.”

Por meio da remodelação das embalagens, da cadeia de suprimentos e da logística, a empresa conseguiu ajustar seus custos para produzir um produto refrigerado que consiste em uma mistura de frutas e vegetais, atendendendo assim aos requisitos do programa. Além da Flórida e da Virgínia Ocidental, a empresa está em processo de receber o aval para atuar em outros estados.

SAIBA TAMBÉM: Os temperos que deixam a comida (e a vida) mais gostosas

No ano passado, a Once Upon A Farm expandiu de 300 para 8,5 mil pontos de varejo, incluindo Publix e Walmart, entre outras redes. Isso se deve à crescente demanda por alimentos orgânicos nos EUA. Um estudo do Pew Research Center observou que os pais preferem, cada vez mais, as opções orgânicas, e acreditam que essas são as alternativas mais saudáveis. Em geral, o mercado de alimentos orgânicos registrou crescimento consistente entre 2000 e 2016, com um aumento de 8,9% há dois anos. Estima-se que 54 milhões de pessoas compraram alimentos orgânicos em 2017, enquanto 50% dos consumidores pesquisados acreditam que esses são mais saudáveis do que alimentos cultivados convencionalmente.

Além disso, a Once Upon A Farm não está sozinha em sua visão de que todos, independentemente da classe social, deve ter acesso a alimentos mais saudáveis. Savannah James, esposa do astro do basquetebol LeBron James, deu início à K + Organics, uma linha de bebidas esportivas para crianças, ao observar a falta de produtos saudáveis nos supermercados. Além dela, Dan Giusti, ex-chefe de cozinha do Noma, lançou a Brigaid, que leva chefs profissionais às escolas a fim de oferecer refeições de melhor qualidade às entidades com um custo compatível ao do Programa Nacional de Almoço Escolar existente nos EUA.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).