Conheça Ayesha Curry, dona de uma websérie que ajuda mulheres a construírem seus próprios impérios

Reprodução Forbes
Reprodução Forbes

Na foto, Ayesha dá dicas de empreendedorismo à confeiteira Melanie

Melanie Strasser-King já ia desistir de seu negócios como confeiteira quando a chef, celebridade e empreendedora Ayesha Curry a visitou.

“Eu tinha vários pedidos para entregar, minha filha pequena não dormia à noite… Eu não estava aguentando e vivia chorando”, conta a fundadora da Melanie’s Bakeshop. Quando Ayesha a visitou, não era para fazer uma encomenda. Ela queria convidar Melanie para participar do primeiro episódio de sua série “Fempire”.

LEIA MAIS: Por que mulheres negras são melhores líderes

Na primeira temporada do programa, que estreou em novembro no ellentube, plataforma de streaming da apresentadora Ellen Degeneres, Ayesha dá conselhos e ajuda os negócios de novas empreendedoras. Nos episódios, ela se encontra com diferentes mulheres, todas elas fundadoras de seus próprios negócios – entre elas, uma menina de dez anos que criou uma linha de higiene infantil e uma mãe solteira que lidera uma organização para adolescentes – e determina quais as maiores fraquezas antes de ajudar com conselhos e recursos para que o negócio decole.

“O ‘Fempire’ é sobre mulheres ajudando mulheres a transformarem suas paixões em um jeito de ganhar a vida”, diz Ayesha. “Uma ideia ótima infelizmente não significa sempre um negócio de sucesso. Eu amo poder ajudar e dar a essas mulheres merecedoras o impulso que elas precisam para chegarem ao topo.”

Melanie precisava de ajuda para criar um website. Ayesha então a ajudou com a consultoria de uma web designer. No dia do lançamento, foram 10.000 visualizações e até pedidos internacionais. Ela também conseguiu marcar uma reunião com Lorissa Link, fundadora da empresa de lanches naturais Lorissa’s Kitchen, que compartilhou lições que ela aprendeu em sua jornada como empreendedora. Além disso, Ayesha deu à Melanie 100 horas em uma cozinha industrial, uma sessão de fotos para a marca e cinco consultas com lojas locais interessadas em vender seus produtos.

Para Ayesha, a história de Melanie era muito familiar. Ambas são mães que trabalham com negócios gastronômicos. “Eu demorei para perceber que era possível transformar minha paixão pela culinária em uma carreira”, diz Ayesha. Empreendedora e dona de restaurantes, ela atribui seu sucesso à ajuda que de amigos que já estavam no mundo dos negócios, incluindo a atriz Jessica Alba, fundadora da empresa de produtos para casa The Honest Company.

Ela não teve medo de pedir ajuda, ao contrário de outras colegas empreendedoras. Estudos mostram que mulheres são pedem menos ajuda, mas Ayesha acredita que esse medo as está impedindo de crescer.

“Eu acredito que a insegurança entre as mulheres é algo comum”, diz. “Mas é importante superá-la. Empoderar-se para admitir que precisa de ajuda é a parte mais difícil, mas é o único jeito.”

VEJA TAMBÉM: Conheça o GIMI, grupo independente de mulheres investidoras

Não foi fácil para Carlissa e Laken King, as cofundadoras da empresa de bonecas inclusivas Worldgirls, que foram mentoradas por Ayesha no segundo episódio de “Fempire”. Após investirem US$ 100.000 na manufatura de 3.000 bonecas – das quais não venderam nem 100 -, as irmãs gêmeas sabiam que precisavam de ajuda, mas admitir foi a parte mais difícil. Quando conseguiram, Ayesha arranjou um encontro delas com Lauren Auslander, a CEO da empresa de relações públicas LUNA, que ajudou as irmãs a definirem sua audiência e redefinirem sua marca. Então, ela assegurou a dupla empreendedora um espaço na Feira Internacional de Brinquedos de 2020 em Nova York, uma aparição no canal televisivo de compras “QVC” e reuniões com cinco lojas de brinquedos. Mas elas ainda têm muito trabalho a fazer.

“Mesmo com toda essa exposição, é difícil ganhar visibilidade”, diz Laken. “Não é um milagre, nem mágica. O melhor conselho que Ayesha nos deu foi o de continuar – construir um negócio e uma marca reconhecida leva tempo.”

Melanie tem uma mentalidade parecida. Para todas as empreendedoras que se veem quase desistindo, ela oferece um conselho. “Dizem que se você faz o que ama, você terá sucesso e dará um jeito. Obviamente Ayesha não pode entrar na vida de todo mundo, mas existem muitas oportunidades se você se esforçar nos negócios.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).