Kanye West é oficialmente um bilionário

Após meses de solicitações, o astro do hip-hop compartilhou registros financeiros que revelam detalhes sobre seu império de tênis popularmente conhecido como Yeezy.

Quando a Forbes fez a última verificação sobre a fortuna de Kanye West, o astro do hip-hop, que virou uma figura poderosa no segmento de calçados esportivos, andava na ponta dos pés por um círculo formado por centenas de pares de tênis Yeezy num estacionamento. “Eu não sou um cara de números”, explicou ele há dez meses. “Pedir-me para traduzir isso de alguma forma em números é perguntar à sua avó qual é a receita do bolo.”

VEJA MAIS: Os 25 maiores bilionários do mundo em 2020

Existe apenas um número com o qual West se importa: US$ 1 bilhão. E ele se importa muito.

Quando West foi capa da Forbes USA, no verão passado do Hemisfério Norte, seu incrível sucesso com a marca Yeezy foi investigado e ele pareceu satisfeito no começo. Sua mundialmente famosa esposa, Kim Kardashian West, até tuitou uma mensagem de parabéns pelas mensagens positivas de 32.300 de seus amigos mais próximos do Twitter. Mas, sem documentação suficiente sobre sua participação no negócio, em contraste com apenas suas palavras e estimativas do setor, ele não pode ser chamado de bilionário. E isso o irritou, de modo que, com o passar do ano, ele protestou publicamente. “Eu mostrei a eles um recibo de US$ 890 milhões e eles ainda não me classificaram como ‘bilionário'”, disse ele em um evento da indústria, que tratava de algo que ninguém da Forbes se lembra. Em particular, ele era mais agressivo. Disse, numa mensagem enviada nesta semana, que um “artigo desrespeitoso o estava desprezando de propósito”.

Quando a Forbes publicou, no início de março, o ranking dos bilionários do mundo – sem Kanye West -, ele mais uma vez reagiu com mágoa e veneno. “Você sabe o que está fazendo”, ele afirmou em um recado. “Vocês estão brincando comigo e eu não vou me calar e aguentar mais isso em nome de Jesus.” A certa altura, ele mandou uma mensagem de texto dizendo que a Forbes era “propositalmente parte de um grupo de mídia” que tentava suprimir sua narrativa por causa de sua raça. A presença de sua cunhada Kylie Jenner na lista também, claramente, o irritou.

Então houve um fato novo: West orientou sua equipe a fornecer o que consideramos um autêntico olhar numérico para a Kanye, Inc.

Três coisas ficaram claras com este movimento. A primeira delas é que o astro reforçou o motivo para, agora, aparecer na capa da publicação. Em apenas alguns anos, West criou uma marca que está desafiando a concorrente Air Jordan, da Nike, pela supremacia mundial dos tênis. É uma das grandes histórias de varejo do século.

Em segundo lugar, ficou claro que West – que prega o tempo todo em palavras e agora nessa papelada sua fortuna de mais de US$ 3 bilhões – é tão arrogante quanto seu ídolo político, o presidente Donald Trump. Não é um cara de números? Nós concordamos.

Finalmente – e talvez o principal -, ele confirma, com base em nossas estimativas, que sua participação na Yeezy realmente o torna um bilionário. Com um pouco mais de US$ 1 bilhão, na verdade.

A Yeezy é um ativo complicado. West possui 100% dela. Todavia, a marca têm sido funcionalmente vinculada, pelo menos por mais de cinco anos, com base nos documentos analisados, à Adidas, que produz, comercializa e distribui os tênis. Também há uma divisão de roupas que acreditamos que não arrecada muito dinheiro. No ano passado, as fontes da Forbes projetaram que a divisão de tênis terminaria 2019 com receita acima de US$ 1,5 bilhão (a Adidas não comentou naquela época, nem agora) – a partir de conversas recentes e documentos internos. Estima-se, portanto, que o número final da receita terminou perto de US$ 1,3 bilhão. Na 1776ª posição no ranking em tempo real.

No total, esse é o valor calculado do atual patrimônio líquido de Kanye West, o que deve deixá-lo satisfeito ao constatar que é US$ 300 milhões mais rico do que a irmã mais nova de Kim, Kylie.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).