Airbnb processa cliente por dar uma festa não autorizada em uma de suas casas

 Chesnot/Getty Images
Chesnot/Getty Images

Outras medidas já foram tomadas no passado, mas essa é a primeira vez que a empresa leva um caso para a justiça

A Airbnb anunciou ontem (12) que planeja processar um cliente que deu uma festa não autorizada em Sacramento, na Califórnia, no fim de semana. Três pessoas acabaram feridas em um tiroteio no evento. A empresa de compartilhamento de casas luta para evitar aglomerações durante a pandemia do coronavírus.

A empresa planeja argumentar que o hóspede foi negligente, violando as ordens de saúde locais, as diretrizes da empresa e “fez a reserva sob falsos pretextos”.

Leia mais: Azul adia recebimento de 82 aeronaves para 2024 no mínimo

O dinheiro ganho com o processo deve ser doado para organizações sem fins lucrativos que tratam da violência armada na área de Sacramento.

Esta é a primeira vez que a Airbnb entra com uma ação legal contra um cliente por dar uma festa não autorizada em uma de suas casas.

Nenhuma prisão foi feita e o tiroteio está sendo investigado.

A Airbnb tentou reprimir as festas em casa durante a pandemia e recentemente proibiu os clientes com menos de 25 anos de reservar casas inteiras se eles tivessem uma crítica negativa ou três críticas menos que positivas.

Grandes festas provocaram a ira de autoridades de saúde locais em todo o país, com o prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, apontando na semana passada que muitas são realizadas em propriedades alugadas por curto prazo. Garcetti também ameaçou cortar água e energia para casas que repetidamente desrespeitam as ordens de saúde locais.

Leia também: C6 aumenta capital em R$ 525 milhões para crescer em crédito

Embora as festas em casa sejam uma grande preocupação durante a pandemia, esta não é a primeira vez que festas casas da Airbnb resultaram em violência trágica. Depois que uma festa de Halloween em Oakland no ano passado deixou cinco mortos, a empresa revisou suas medidas de segurança criando uma linha direta 24 horas por dia, sete dias por semana, para que os vizinhos pudessem relatar preocupações diretamente à empresa e se comprometeu a verificar todos os sete milhões de anúncios em sua plataforma.

Depois de atrasar seu esperado IPO e demitir 25% de sua força de trabalho por causa do coronavírus, a Airbnb planeja terminar a papelada para ir a público no final deste mês.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).