Startup do cofundador da Tesla recebe investimento de fundo climático da Amazon

 Chepko/Getty Images
Chepko/Getty Images

A Amazon está investindo uma quantia não revelada na empresa de reciclagem de baterias Redwood Materials

A Redwood Materials, uma startup de reciclagem de baterias criada pelo ex-diretor de tecnologia da Tesla, está entre as primeiras empresas a receber um investimento do fundo de risco de US$ 2 bilhões da Amazon. O fundo foi criado para apoiar empresas com tecnologias que contribuem para os esforços de redução de carbono.

A Amazon disse que seu Climate Pledge Fund (fundo de compromisso climático, em português) lançado em junho, está focado em apoiar empresas que estão “construindo tecnologias, produtos e serviços que ajudarão a Amazon e outras companhias a acelerar o caminho para o carbono zero”. Nem a gigante do varejo ou a Redwood Materials divulgaram quanto o fundo está investindo na startup localizada em Redwood City, no estado de Nevada.

Leia mais: Trump bloqueará downloads de TikTok e WeChat nos EUA no domingo, dizem autoridades

“Para combater as mudanças climáticas, precisamos resolver o impacto que os produtos têm no meio ambiente”, disse o cofundador e CEO da Redwood, JB Straubel. “Estamos honrados em fazer parte do fundo da Amazon e construir a cadeia de fornecimento de circuito fechado que reciclará baterias, eletrônicos e outros produtos em fim de vida para a região.”

Straubel, que se juntou a Elon Musk como cofundador da Tesla após os dois se conhecerem em 2003, foi diretor de tecnologia da Tesla desde os primeiros dias e foi fundamental para ajudar a projetar os motores elétricos da empresa e outras tecnologias. Sua saída da fabricante de carros elétricos aconteceu por meio de um anúncio surpresa feito por Musk em julho de 2019 durante uma reunião de resultados trimestral. Dos cinco fundadores originais da Tesla, apenas Musk ainda tem um papel ativo na empresa.

“Gostaria de agradecer a JB por seu papel fundamental na criação e construção da Tesla”, disse Musk na ligação. “Se não tivéssemos almoçado em 2003, a empresa não existiria, basicamente.”

Com sua startup, o foco de Straub é desenvolver materiais sustentáveis ​​por meio de “cadeias de suprimentos circulares” que recuperam resíduos potencialmente perigosos antes que eles criem problemas ambientais. A Redwood fechou uma rodada de financiamento de US$ 40 milhões neste ano, sua primeira, com o apoio do Capricorn Investment Group e da Breakthrough Energy Ventures, um fundo ambientalmente consciente apoiado pelo fundador da Amazon Jeff Bezos e pelo cofundador da Microsoft Bill Gates. A empresa lançou uma parceria com a Panasonic Corp. no ano passado para reciclar sucata produzida pela empresa na porção que opera na Tesla Gigafactory em Sparks, Nevada, que fabrica baterias para veículos da marca e unidades de armazenamento estacionárias.

Como parte de sua parceria com a Amazon, a Redwood ajudará na reciclagem de componentes eletrônicos, veículos elétricos e baterias de íon de lítio e o chamado lixo eletrônico de outras partes de seus negócios.

Leia também: Neoenergia Renováveis fecha compra de projetos eólicos na Bahia por R$ 80 mi

A Rivian, uma startup que fabrica caminhões elétricos, foi uma das primeiras a receber os esforços de financiamento para resolver questões climáticas da Amazon, levando US$ 440 milhões em investimento direto no ano passado, além de um aporte anterior. A Amazon também quer que a empresa forneça 100 mil vans elétricas até 2030, para serem usadas como frota de entregas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).