Fundador da Viking Cruises perde 66% da riqueza durante a pandemia

Torstein Hagen caiu do segundo para o décimo lugar no ranking das pessoas mais ricas da Noruega enquanto a crise continua a atingir a indústria de viagens.

David Nikel
Compartilhe esta publicação:
Jame Toppin
Jame Toppin

Torstein Hagen sofre grande impacto na riqueza pessoal como efeito da suspensão das operações da Vikings Cruises

Acessibilidade


Segundo a lista anual das 400 pessoas mais ricas produzida pela revista de negócios norueguesa “Kapital”, na edição de 2020, Torstein Hagen viu sua riqueza pessoal cair de US$ 6,28 bilhões para cerca de US$ 2,1 bilhões no período de um ano. É a maior queda em um único ano já registrada nos 30 anos de história desde que a lista passou a ser feita.

Fundada em 1997 com apenas quatro navios, a Viking Cruises cresceu para uma frota de 82 embarcações usadas em cruzeiros marítimos e fluviais em todo o mundo. No entanto, a pandemia do novo coronavírus forçou a companhia e as demais empresas de cruzeiros a suspender as operações por meses. A queda repentina na receita combinada com uma obrigação de reembolso para milhares de passageiros deixou o setor com intenso prejuízo.

LEIA MAIS: Viking Cruises lança canal de experiências de viagem online

Os mais ricos da Noruega agora valem menos

O impacto a longo prazo da pandemia de coronavírus nas economias nacionais ainda é difícil de prever, mas já é possível observar os efeitos sobre a riqueza pessoal.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Pela primeira vez desde as consequências da crise financeira há dez anos, as 400 pessoas mais ricas da Noruega valem menos do que no ano anterior. O levantamento da “Kapital” mostra que os ativos totais dos 400 mais ricos totalizam US$ 146,2 bilhões neste ano, em comparação com US$ 147 bilhões em 2019.

A lista utiliza números confirmados de riqueza de 2019 dos dados de declaração de impostos em aberto da Noruega e os ajusta com base em negócios, desempenho de preços de ações e outras informações públicas ao longo do primeiro semestre de 2020.

Outros vencedores e perdedores

Apesar de uma queda de 7,8% na riqueza, John Fredriksen, de 78 anos, mantém seu título de pessoa mais rica da Noruega. O bilionário da indústria naval lidera a lista desde 2003.

VEJA TAMBÉM: Forbes 400: quem são os 18 novos bilionários da lista de 2020

Sua riqueza de US$ 10,8 bilhões é mais do que o dobro de qualquer outra pessoa na Noruega, mas ele ficou apenas em 141º lugar na lista dos bilionários da Forbes de 2020. Nascido na Noruega, Fredriksen obteve a cidadania cipriota em 2006.

Mas não são todos que sofreram durante a pandemia do coronavírus. Os varejistas da Noruega, a indústria de frutos do mar e alguns investidores tiveram um bom desempenho. Os reis dos supermercados Odd Reitan –riqueza de US$ 4,64 bilhões– e Johan Johannson –riqueza de US $ 4,59 bilhões–, por exemplo, subiram na classificação para o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Já o bilionário de frutos do mar, Gustav Witzøe, do Salmar ASA, subiu três posições e atualmente ocupa o sexto lugar, com uma riqueza total de US$ 3,5 bilhões, aumento de 12,4% em relação ao ano anterior.

Enquanto isso, são 51 mulheres na lista dos 400 noruegueses mais ricos, o mesmo número do ano passado. Na liderança, está a investidora imobiliária Ruth Katharina Mustad Bevreng, de 68 anos, ocupando o 31º lugar.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: