McDonald's x Burger King: por dentro da guerra do hambúrguer

Peter Endig/Getty Images
Peter Endig/Getty Images

Rivalidade histórica, estratégias agressivas de publicidade e busca por inovações transformaram as duas empresas nas redes de fast food mais lucrativas do mundo

Desde a década de 1980, as redes McDonald’s e Burger King disputam a posição de liderança no setor de fast food e essa rivalidade ajudou a popularizar o termo “guerra do hambúrguer”, que continua mais forte do que nunca hoje.

O McDonald’s lidera em termos de lucratividade no setor de hambúrgueres e batata frita há décadas, com o Burger King ficando para trás, segundo a revista “QRS”. O lucro do McDonald’s em 2020 foi de US$ 5,31 bilhões. Já o Burger King faturou US$ 1,60 bilhão.

McDonald’s adiciona tempero K-pop ao menu com novo prato do BTS

Mesmo que o McDonald’s lidere em ganhos, o Burger King chama a atenção dos consumidores por suas ousadas estratégias de publicidade. Historicamente, a companhia faz grandes apostas em propaganda agressiva, sempre destacando as diferenças entre seu Whopper grelhado com o sanduíche frito do concorrente, o Big Mac. Por outro lado, o McDonald’s cria menos anúncios provocativos, mas quando o faz, foca nas próprias vantagens, como em seus inúmeros endereços ao redor do mundo.

Atualmente avaliado em US$ 46,1 bilhões, o McDonald’s é considerado a maior cadeia de restaurantes do mundo e pode ser encontrado em cerca de 38 mil locais do planeta. Enquanto que o Burger King está avaliado em US$ 8,2 bilhões e a casa do Whopper tem mais de 18 mil endereços no mundo.

O McDonald’s sempre obteve sucesso ao vender aos consumidores uma imagem familiar, diversificar seus pratos clássicos e expandir os cardápios, além de acelerar o atendimento aos clientes, por meio de mudanças operacionais feitas nos últimos anos. Já o Burger King é famoso por sua disposição em correr riscos, e com isso, se destaca dos concorrentes ao convencer os clientes de que é maior e melhor do que o McDonald’s. Antigamente, a companhia tinha a tendência de investir em publicidades agressivas para aquecer as vendas e conquistar o cliente, mas seus esforços de marketing passaram a ampliar esses limites e reforçar sua presença nas redes sociais para manter a marca relevante.

Agora, o Burger King busca abordagens mais amenas para lidar com a concorrência. Em 2015, a companhia fez uma oferta de parceria com o McDonald’s como trégua na concorrência para incentivar a paz mundial, mas não obteve sucesso. Com a chegada da pandemia em 2020, o Burger King lançou uma propaganda solicitando aos clientes a comprar no McDonald’s e nas cadeias concorrentes com a intenção de lembrá-los de que os restaurantes estavam passando por dificuldades por causa da crise sanitária.

Para se manter no topo, as empresas estão sempre inovando para se adequar às demandas dos consumidores e seus interesses. As duas gigantes do fast food agora oferecem opções de entrega e estão promovendo a reutilização de embalagens sustentáveis. Para atrair o público vegetariano e com responsabilidades ambientais, o Burger King lançou o “Impossible Whopper”, em 2019. Já o McDonald ‘s anunciou sua linha de produtos de base vegetal, a “McPlant”, que inclui hambúrguer sem carne criado pela Beyond Meat.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).