Ibovespa oscila e fecha com alta

Getty
Ibovespa teve forte oscilação nesta quinta-feira (16)

Os ganhos das primeiras horas de negócios na bolsa brasileira não se sustentaram ao longo de todo o pregão de hoje (16). Pela manhã, houve ânimo e alta do Ibovespa com a divulgação da prévia do PIB, o IBC-Br, mas o índice inverteu para queda no período da tarde.

Perto do encerramento, o Ibovespa oscilava perto da estabilidade e acabou fechando com alta moderada de 0,25% aos 116.704 pontos.

LEIA TAMBÉM: Ibovespa inverte para queda

De acordo com o Banco Central, o IBC-Br de novembro, indicador considerado uma antecipação do PIB (Produto Interno Bruto), subiu 0,18% ante um dado revisado de outubro para 0,09% (antes estava em 0,17%). Apesar do otimismo com o dado brasileiro, foram os números da economia dos Estados Unidos que pesaram mais no mercado.

O índice de atividade do Federal Reserve da Filadélfia apontou uma alta expressiva para 17.0 em janeiro, após ter registrado 2.4 em dezembro. O dado surpreendeu os investidores que esperavam para este mês um avanço para 3.8.

“A divulgação do indicador promoveu uma venda de ativos no Brasil, principalmente ações de bancos, Petrobras e Vale, e a consequente valorização do dólar”, afirmou Daniel Meireles, responsável pela mesa de renda variável da All Investimentos.

O dólar encerrou com valorização em relação ao real de 0,20% a R$ 4,19. Esta alta da moeda norte-americana é apontada como resultado da grande venda de ações pelos investidores estrangeiros. E a volatilidade no mercado acionário ganha força com o movimento de pessoas físicas influenciadas pelas notícias de “saída” do capital de origem externa.

Para os negócios de amanhã, merece atenção a divulgação do PIB da China, às 23h, horário de Brasília.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).