BRF revisa alavancagem de 2020 com coronavírus

Rodolfo Buhrer - REUTERS
Volatilidade no câmbio faz BRF revisar estimativa de alavancagem para 2020

As ações da BRF eram destaque de perdas do Ibovespa hoje (3) desde a manhã, após a divulgação dos resultados da empresa em 2019 e também de uma revisão das projeções para 2020 em função do coronavírus e de outras doenças como a peste suína africana na Ásia e os casos de gripe aviária na Europa, Ásia e Oriente Médio.

O aviso ao mercado foi publicado em fato relevante pela manhã. Segundo a companhia, a estimativa de alavancagem financeira líquida representada pela razão entre a dívida líquida e o EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado dos últimos 12 meses foi revisada para a faixa entre 2,35x e 2,75x ao final do ano.

LEIA TAMBÉM: Expectativa de corte de juros impulsiona dólar contra o real

Segundo o informe, a BRF levou em conta “premissas futuras para o mercado de câmbio, commodities, notadamente de milho e de proteínas”.

Segundo relatório publicado pela XP Investimentos, os resultados da companhia em 2019 também apresentados pela manhã vieram em linha com o esperado. A analista de commodities, Betina Roxo, destacou o EBITDA de R$ 1,324 milhões (excluindo ganhos de R$ 89 milhões em ações tributárias), 0,3% acima da projeção da instituição. A margem EBITDA consolidada de 14,3% se compara à estimativa da XP de 14,8% (13,5% no terceiro trimestre de 2019).

Às 15h00, horário de Brasília, as ações BRF estavam na lista das maiores perdas da carteira do Ibovespa com queda de 3,01% a R$ 27,38.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).