O que fazer quando a máscara provoca sensação de asfixia?

Sintoma aparece em pessoas que sofrem com ansiedade; se o incômodo for muito grande, é preciso procurar tratamento médico.

Arthur Guerra
Compartilhe esta publicação:
Aleksandr Zubkov/GettyImages
Aleksandr Zubkov/GettyImages

Sensação de asfixia causada pela máscara está relacionada à ansiedade

Acessibilidade


Aumento da frequência cardíaca, sensação de aperto no peito, suores, falta de ar e até tontura são sinais comuns em quem sofre com ansiedade. Esse transtorno mexe não apenas com a nossa cabeça, mas com o nosso corpo, provocando diversos sintomas físicos, entre eles os que mencionei.

Pessoas ansiosas ou claustrofóbicas, ao colocarem máscara, de fato, podem confundir esses sintomas com asfixia ou sufocamento e se sentirem bem desconfortáveis. Não é a máscara que provoca isso, mas a ansiedade.

LEIA TAMBÉM: Beber na frente dos filhos determina se eles vão consumir álcool no futuro?

Ansiosos graves sentem-se “presos” e podem se sentir asfixiados não só com o uso de máscara, mas com o uso de cinto de segurança no carro ou no avião, durante o uso de elevador, etc. Que fique claro: as máscaras disponíveis no mercado para reduzir a propagação do coronavírus não provocam falta de oxigênio nas células do corpo, a chamada hipóxia.

Tanto é assim que os japoneses, por exemplo, já usavam o acessório muito antes de o SARS-COV2 surgir, não só como uma forma de respeitar os demais quando se está doente, evitando contaminá-los, mas também como uma maneira de se autoproteger de eventuais infecções. Cirurgiões e funcionários também usam máscaras o dia inteiro nos hospitais, sem que isso lhes cause qualquer problema de saúde.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Se você se sente extremamente incomodado com elas, talvez precise conversar com um profissional de saúde mental, que poderá ajudá-lo a tratar dessa ansiedade. Ou retirá-la em alguns momentos do dia, sempre em ambiente arejado ou ao ar livre e distante de outras pessoas. Outra dica é, ao retirar a máscara, fazer uma série de respirações profundas e lentas, estratégia que ajuda a baixar a frequência cardíaca e a reduzir a sensação desagradável que lhe causa o uso da máscara por causa da ansiedade.

Dr. Arthur Guerra é professor da Faculdade de Medicina da USP, da Faculdade de Medicina do ABC e cofundador da Caliandra Saúde Mental.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

 

Compartilhe esta publicação: