Guedes reitera plano de criação de nova base tributária

ReutersConnect/Adriano Machado
ReutersConnect/Adriano Machado

Ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de entrevista coletiva após reunião para entrega de proposta de reforma tributária no Congresso Nacional, em Brasília

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reiterou hoje (29) plano da equipe econômica de criação de uma nova base tributária ampla, acrescentando que, se a ideia prosperar, será possível reduzir e eliminar outros impostos.

“Não vamos aumentar os impostos, podemos redistribuir, criar uma base ampla nova. Se você criar uma base ampla nova e tributar um pouco ali, você pode então reduzir o Imposto de Renda, eliminar alguns IPI, pode até reduzir cinco, seis, sete, oito, dez impostos se você tiver base ampla onde você crie ali uma nova incidência para pessoas que não pagam”, afirmou.

Leia mais: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Em fala à imprensa após participar no Palácio do Planalto da primeira reunião técnica para discutir pontos do texto da reforma tributária, o ministro defendeu que essa base ampla conseguiria abarcar tanto a economia paralela e informal quanto segmentos novos que estão surgindo na economia digital que hoje não são tributados.

Membros da equipe econômica já sinalizaram estudar um imposto sobre transações, que seria instituído nos moldes da extinta CPMF, para bancar a desoneração da folha –um plano antigo de Guedes para impulsionar a geração de empregos.

Hoje, ele afirmou que o projeto de lei de autoria do Executivo já encaminhado na semana passada representa apenas um primeiro passo.

O ministro disse estar muito confiante numa reforma ampla “como quer a PEC (Proposta de Emenda à Constituição)” que já tramitava no Congresso. Após a proposta de junção de PIS e Cofins enviada pela equipe econômica, ele afirmou que o governo tratará de temas como impostos seletivos, imposto sobre a renda e desoneração da folha.

Sobre a reunião, Guedes avaliou que a manhã foi produtiva e que governo e parlamentares estão ficando “na mesma página” em relação aos princípios da reforma.

Leia também: Receita do Spotify fica abaixo de estimativas com pandemia afastando anunciantes

Ao lado do ministro, o relator da PEC 45 na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que as audiências públicas sobre a reforma tributária deverão ser reiniciadas na próxima semana e que há conversas em curso para Guedes participar da primeira audiência.

Também participaram da reunião hoje o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e o secretário especial da Receita Federal, José Tostes. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).