Estamos indo para precipício se não regulamentarmos teto de gastos, diz Maia

Reuters/Adriano Machado
Reuters/Adriano Machado

O presidente da Câmara defendeu que a PEC deva ser a urgência número um do Senado, da Câmara e do Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a defender ontem (8) de forma enfática a regulamentação do teto de gastos, alertando que o país caminha para o precipício se o tema não for enfrentado.

“Eu acho que o Congresso precisa ter como pauta número um. Essa é uma preocupação de todos nós, a PEC Emergencial”, disse Maia em entrevista coletiva.

“Ela é a mais difícil, a que vai gerar desgaste no curto prazo, mas vai gerar solução a partir de 2021 para milhões de brasileiros. Então eu tenho defendido que a gente precisa regulamentar o teto, não apenas pelo Renda Cidadã, mas pela necessidade de reduzir o crescimento das despesas, aquelas que vêm crescendo acima da inflação. Então essa é a urgência número um do Senado, da Câmara, do Brasil”, acrescentou.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Apesar de destacar a prioridade, Maia negou que tenha jogado a toalha em relação a votação da reforma tributária ainda este ano na Câmara.

“Só para você entender, os prazos da Câmara já estão todos cumpridos. Se nós construirmos um acordo, no texto, com o governo, com os partidos, a gente pode ir ao plenário no dia que a gente quiser em relação à reforma tributária”, disse.

Ele lembrou, no entanto, que foi criada uma comissão mista com deputados e senadores “pela importância do tema”, salientando que existem divergências entre os parlamentares.

“Nós temos que ter a maturidade, a compreensão, e nós temos que sentar à mesa e construir os caminhos para que a gente possa também ter um sistema tributário moderno”, argumentou.

“Então, em relação à reforma tributária, do meu ponto de vista, é fazer um esforço grande, de hoje até o fim do mês, início do próximo mês, para ter um texto que tenha apoio majoritário na Casa, para que possa ir ao plenário.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).