JPMorgan tem lucro acima do esperado com resultado de negociações no mercado

Reprodução/Forbes

O JPMorgan Chase superou com folga as estimativas de Wall Street para o lucro do terceiro trimestre (3T) com a receita de negociações no mercado (trading) saltando 30%, para US$ 6,6 bilhões. O balanço da companhia foi divulgado ao mercado hoje (13).

O lucro líquido do banco subiu de US$ 9,1 bilhões (US$ 2,68 por ação) no ano passado, para US$ 9,44 bilhões (US$ 2,92 por ação) no trimestre encerrado em 30 de setembro deste ano. Os analistas esperavam um lucro médio de US$ 2,23 por ação, de acordo com a Refinitiv.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A margem financeira (NII) do JPMorgan caiu 9%, para US$ 13,1 bilhões refletindo as taxas próximas a zero aplicadas pelo Federal Reserve, Banco Central norte-americano, para compensar os impactos causados pela pandemia do coronavírus.

Os resultados são positivos para o trimestre, apesar do impacto da crise na economia dos Estados Unidos: o país tem milhares de empresas fechando as portas e a taxa de desemprego segue elevada. As consequências econômicas da pandemia provocaram uma das piores recessões em décadas.

O JPMorgan também se beneficiou, pois fez provisões menores em comparação com os dois primeiros trimestres do ano. As receitas dos mercados de capitais e bancos de investimento também ajudaram a compensar as quedas em seus negócios de varejo. O maior banco dos EUA reservou US$ 611 milhões para eventuais perdas com empréstimos, menos do que os US$ 10,5 bilhões que reservou para perdas futuras no trimestre anterior. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.Reprodução/Forbes

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).